blog de Martín Gelabert Ballester, OP
© tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013
— a utilização ou publicação destes textos precisa da prévia autorização do autor —

— Deus escuta a nossa oração? 

«Quando um pobre invoca o SENHOR, Ele atende-o e liberta-o das suas angústias». Até que ponto estas palavras do Salmo 33 (34) são mais do que um desejo? Deus escuta mesmo as nossas preces? E, sobretudo, que experiência tem o ser humano de ser escutado por Deus? > > >

— Pôr-se na presença de Deus 

Com frequência, no início das celebrações litúrgicas, o presidente exorta os fiéis a porem-se na presença de Deus. O que é que isto pode significar? Se pensarmos bem parece um convite de certa forma estranho, uma vez que nós, crentes, sabemos que, dado que Deus está em toda a parte, estamos sempre na sua presença. > > >

— Fidelidade não é repetição  

Há pessoas que já me disseram: «não estou de acordo com o que você afirma sobre tal tema». Estar em desacordo em temas teológicos é legítimo e enriquecedor. Pois bem, para estar em desacordo é preciso compreender o que diz um autor e apresentar as razões do desacordo. > > >

0 comentários:
Enviar um comentário

  • Recentes
  • Arquivo