CELEBRAR O DOMINGO QUINTO DE PÁSCOA

UMA LITURGIA SIMPLES E BELA

Apresentamos algumas sugestões para concretizar o fruto esperado deste ano pastoral: «uma liturgia simples e bela, sinal da comunhão entre Deus e os seres humanos».



O serviço às mesas

O texto dos Atos dos Apóstolos proposto para primeira leitura do quinto domingo de Páscoa (Ano A) põe em destaque, no percurso da Igreja nascente, que o caminho das obras do amor não pode ficar esquecido, nem internamente, na própria comunidade, nem muito menos nem exteriormente. E não é apenas uma atitude pessoal (que também é), mas tem de ser também uma solicitude organizada na comunidade. Diz-nos o texto que é por isso que nascem os denominados «diáconos», embora quando os vemos a agir damos conta que também eles fazem o mesmo que os apóstolos tinham dito que não podiam deixar de fazer: o ministério da pregação da palavra e a oração. Este é o tríplice ministério da missão a Igreja, em todos os tempos. Sem estes dois, a caridade ficaria esvaziada de sentido. A Palavra e o Sacramento dão sentido à Caridade.



Tempo de Páscoa

No tempo de Páscoa, celebramos a ressurreição de Jesus Cristo e, em caminho para a Ascenção e o Pentecostes, comemoramos os primeiros tempos da Igreja, quando os Apóstolos começam a organizar a vida da primeira comunidade cristã. Cada comunidade, para responder à sua missão, precisa de estar estruturado com diferentes ministérios. Fundada sobre a «pedra viva» que é Jesus Cristo, a comunidade torna-se «sacerdócio real» para louvar a Deus e anunciar o Evangelho, para dar a conhecer aos homens e mulheres o amor do Pai. O próprio Jesus Cristo nos revela esse amor que nos conduz ao Pai.



Arte de celebrar

ORAÇÃO EUCARÍSTICA. A Oração Eucarística é o coração da celebração: do prefácio à doxologia, somos convidados a uma ação de graças à volta do relato da instituição, que é precedido pela epiclese, a invocação do Espírito Santo, e seguido da anamnese, em que fazemos memória da morte e ressurreição de Jesus Cristo. Depois, o presidente pede ao Pai que envie o Espírito Santo sobre a assembleia. Segue-se o momento da intercessão, centrado na comunhão dos santos: rezamos pelos vivos, a Igreja aqui e agora, e por aqueles e aquelas que nos precederam no caminho da fé. O Missal propõe várias orações eucarísticas: a escolha deve ser feita em função do tempo litúrgico e das leituras de cada domingo.



Fé celebrada com a comunidade

  • Em elaboração....



Fé celebrada com a catequese

  • Em elaboração....

© Laboratório da fé, 2014

Celebrar o domingo quinto de Páscoa (Ano A), no Laboratório da fé, 2014

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 17.5.14 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários