FELIZ DAQUELA QUE ACREDITOU


Da Exortação Apostólica do papa Paulo VI para a reta ordenação e desenvolvimento do culto à bem-aventurada Virgem Maria («Marialis Cultus»), 17: «Maria é a Virgem que sabe ouvir, que acolhe a palavra de Deus com fé; fé, que foi para ela prelúdio e caminho para a maternidade divina; […] fé que foi para Ela motivo de beatitude e de segurança no cumprimento da promessa: ‘Feliz aquela que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor será cumprido’ (Lucas 1, 45); fé, enfim, com a qual ela, protagonista e testemunha singular da Encarnação, reconsiderava os acontecimentos da infância de Cristo, confrontando-os entre si, no íntimo do seu coração (cf. Lucas 2,19.51). É isto que também a Igreja faz; na sagrada Liturgia, sobretudo, ela escuta com fé, acolhe, proclama e venera a Palavra de Deus, distribui-a aos fiéis como pão de vida (DV 21), à luz da mesma, perscruta os sinais dos tempos, interpreta e vive os acontecimentos da história».

Mistérios


  • PRIMEIRO MISTÉRIO
Semana das Vocações. «Não há felicidade humana profunda sem fidelidade à vocação pessoal e o Mundo precisa do meu sim! Entregamos a Maria, neste mistério, todos os jovens, todos os que os acompanham na caminhada vocacional, todas as famílias e todos nós, a cuja porta Deus um dia bateu, para que, por intercessão d’Aquela que é para nós ícone de discípula e de mestra, saibamos viver com fidelidade, fortaleza e alegria o Mistério de Salvação que é cada vocação cristã» (Guião para a Semana das Vocações, 2014).

  • SEGUNDO MISTÉRIO
A fé de Maria atrai o dom do Espírito Santo. «A Virgem de Nazaré foi escolhida para se tornar a Mãe do Redentor por obra do Espírito Santo: na sua humildade, encontrou graça aos olhos de Deus. No Novo Testamento vemos que a fé de Maria, por assim dizer, ‘atrai’ o dom do Espírito Santo. Antes de tudo, na conceção do Filho de Deus, mistério que o Arcanjo Gabriel assim explica: ‘O Espírito Santo virá sobre ti e a força do Altíssimo estenderá sobre ti a sua sombra’ (Lucas 1, 35)» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2009).

  • TERCEIRO MISTÉRIO
Maria é inspirada pelo Espírito Santo. «Maria foi ajudar Isabel, e quando chegou à sua casa e a saudou, o Espírito Santo fez saltar o menino no ventre da parente idosa (cf. Lucas 1, 44); e todo o diálogo entre as duas mães é inspirado pelo Espírito de Deus, sobretudo o cântico de louvor com o qual Maria exprime os seus sentimentos profundos, o Magnificat» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2009).

  • QUARTO MISTÉRIO
Maria é templo do Espírito. «Toda a vicissitude do nascimento de Jesus e da sua primeira infância está guiada de maneira quase palpável pelo Espírito Santo, embora nem sempre seja mencionado. O coração de Maria, em perfeita consonância com o Filho divino, é templo do Espírito da verdade, onde cada palavra e acontecimento são conservados na fé, na esperança e na caridade (cf. Lucas 2, 19.51)» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2009).

  • QUINTO MISTÉRIO
Aprender com Maria. «Na escola de Maria, aprendamos também nós a reconhecer a presença do Espírito Santo na nossa vida, a escutar as suas inspirações e a segui-las docilmente. Ele faz-nos crescer segundo a plenitude de Cristo, de acordo com aqueles bons frutos que o apóstolo Paulo enumera na Carta aos Gálatas: ‘Amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, autodomínio’ (5, 22)» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2009).

© Laboratório da fé, 2014

Maio 2014 — Mês de Maria: Feliz daquela que acreditou | 8 — pdf

  • ORAÇÃO PARA TODOS OS DIAS > > >
  • TEMA GERAL PARA O MÊS DE MARIA 2014 > > >

Feliz daquela que acreditou
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 8.5.14 | Sem comentários
Categorias: , ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários