FELIZ DAQUELA QUE ACREDITOU


Da Carta Encíclica do papa Francisco sobre a fé («Lumen Fidei»), 59: «A verdadeira maternidade de Maria garantiu, ao Filho de Deus, uma verdadeira história humana, uma verdadeira carne na qual morrerá na cruz e ressuscitará dos mortos. Maria acompanhá-Lo-á até à cruz, donde a sua maternidade se estenderá a todo o discípulo de seu Filho. Estará presente também no Cenáculo, depois da ressurreição e ascensão de Jesus, para implorar com os Apóstolos o dom do Espírito. O movimento de amor entre o Pai e o Filho no Espírito percorreu a nossa história; Cristo atrai-nos a Si para nos poder salvar. No centro da fé, encontra-se a confissão de Jesus, Filho de Deus, nascido de mulher, que nos introduz, pelo dom do Espírito Santo, na filiação adotiva».

Mistérios


  • PRIMEIRO MISTÉRIO
Semana das Vocações. «‘O Amor atrai o Amor’ (Santa Teresa de Jesus) e ao Tudo de Deus em favor dos Homens, Maria responde igualmente com a oferta de si aos irmãos, concretizada no serviço humilde àqueles que Deus colocou no Seu caminho. Sabendo que Deus fez nela maravilhas e que tal tesouro não pode ficar ‘enterrado’, deixou-Se arder em tal grau de caridade que Se esqueceu completamente de Si mesma para ‘em tudo amar e servir’ (Santo Inácio de Loyola)» (Guião para a Semana das Vocações, 2014).

  • SEGUNDO MISTÉRIO
A coragem da fé de Maria. «Aquela que Isabel recebe na sua casa é a Virgem, que ‘acreditou’ no anúncio do Anjo e respondeu com fé, aceitando de modo corajoso o desígnio de Deus para a sua vida e acolhendo desta forma a Palavra eterna do Altíssimo. […] Foi mediante a fé que Maria pronunciou o seu sim, que ‘se abandonou a Deus sem reservas e se consagrou totalmente a si mesma como serva do Senhor, à pessoa e à obra do seu Filho’» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2011).

  • TERCEIRO MISTÉRIO
Maria acreditou com confiança. «Ao saudar Maria, Isabel exclama: ‘Bem-aventurada és tu que creste, dado que se hão de cumprir as coisas que te foram ditas da parte do Senhor’ (Lucas 1, 45). Maria verdadeiramente acreditou que ‘a Deus nada é impossível’ e, fortalecida por esta confiança, deixou-se guiar pelo Espírito Santo na obediência quotidiana aos seus desígnios. Como não desejar, para a nossa vida, o mesmo abandono confiante?» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2011).

  • QUARTO MISTÉRIO
A resposta generosa a Deus. «Dirigindo-nos hoje à ‘cheia de graça’, peçamos-lhe que nos conceda também a nós, da Providência divina, poder pronunciar todos os dias o nosso ‘sim’ aos desígnios de Deus, com a mesma fé humilde e simples com que ela o pronunciou. Ela que, acolhendo em si mesma a Palavra de Deus, se abandonou a Ele sem reservas, nos oriente para uma resposta cada vez mais generosa e incondicional aos seus desígnios» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2011).

  • QUINTO MISTÉRIO
A vida iluminada por Deus. «Neste tempo pascal, enquanto invocamos do Ressuscitado o dom do seu Espírito, confiemos a Igreja e o mundo inteiro à intercessão materna de Nossa Senhora. Maria Santíssima, que no Cenáculo invocou juntamente com os Apóstolos o Consolador, obtenha para cada batizado a graça de uma vida iluminada pelo mistério do Deus crucificado e ressuscitado, o dom de saber aceitar sempre na própria existência o senhorio daquele que, mediante a sua Ressurreição, derrotou a morte» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2011).

© Laboratório da fé, 2014

Maio 2014 — Mês de Maria: Feliz daquela que acreditou | 6 — pdf

  • ORAÇÃO PARA TODOS OS DIAS > > >
  • TEMA GERAL PARA O MÊS DE MARIA 2014 > > >

Feliz daquela que acreditou
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 6.5.14 | Sem comentários
Categorias: , ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários