FELIZ DAQUELA QUE ACREDITOU


Da Exortação Apostólica do papa Paulo VI para a reta ordenação e desenvolvimento do culto à bem-aventurada Virgem Maria («Marialis Cultus»), 27: «Ouve-se afirmar, algumas vezes, que muitos textos de piedade moderna não refletem suficientemente toda a doutrina acerca do Espírito Santo. Cabe aos estudiosos verificar a justeza, ou não, dessa afirmação e aquilatar o seu alcance; a nós compete-nos exortar a todos, principalmente aos pastores e teólogos, a procurarem aprofundar a reflexão sobre a obra do Espírito na história da Salvação e a envidarem esforços no sentido de os textos de piedade cristã darem o devido relevo a sua ação vivificante. Desse aprofundamento emergirá, em particular, a misteriosa relação entre o Espírito de Deus e a Virgem de Nazaré e a ação de ambos sobre a Igreja: e dos dados da fé meditados mais profundamente derivar-se-á uma piedade vivida de maneira mais intensa».

Mistérios


  • PRIMEIRO MISTÉRIO
Semana da Vida. «Maria é Rainha porque é Mãe do Rei e Senhor de todas as coisas. Com Ele partilha o Reino da paz, da justiça e da vida. ‘Ó Maria, aurora do mundo novo, Mãe dos viventes, confiamos-Vos a causa da vida: olhai, Mãe, para o número sem fim de crianças a quem é impedido nascer, de pobres para quem se torna difícil viver, de homens e mulheres vítimas de inumana violência’ (EV 105)» (Guião para a Semana da Vida, 2014).

  • SEGUNDO MISTÉRIO
As ‘visitações’ de Deus. «É grande a densidade e a profundidade do mistério que a Igreja vive na evocação da Visitação de Maria a Isabel. […] A densidade e a profundidade está no facto de Maria tornar Deus presente, Deus faz-se homem. Esta ‘visitação’ é uma antecipação de todas as visitações que Deus feito ser humano, o Emanuel, continua a fazer, agora, em diferentes lugares, ambientes e modos» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 1991).

  • TERCEIRO MISTÉRIO
Deus e Maria. «Através do acontecimento da Visitação, Deus quer dizer-nos alguma coisa. Deus uniu Maria com a sua presença no mundo, a sua ação no mundo, o seu ser Emanuel, Deus connosco. Maria é a mãe que o transporta no seu ventre e, depois, dá à luz na noite de Natal. Assim começa esta bela história humana e divina, divina e humana» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 1991).

  • QUARTO MISTÉRIO
Agradecer a Maria. «Queremos agradecer a visitação de Maria ao longo deste mês; mas queremos também agradecer todas as visitações realizadas ao longo dos tempos e lugares, no coração de cada ser humano. Não saberemos medir a dimensão deste mistério e os frutos que produz, como aconteceu também no dia da primeira Visitação de Maria a Isabel» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 1991).

  • QUINTO MISTÉRIO
Agradecer e viver com Maria. «Agradecemos a Maria todas as manifestações da sua bondade materna experimentadas ao longo deste mês. […] Agradecemos a Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, pela sua intercessão. Mas o dom mais precioso que nos dá é ela mesma. E, neste mês de maio, […] o seu mês predileto, podemos viver a sua simplicidade, a sua humildade, a sua beleza espiritual, a sua maternidade» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 1990).

© Laboratório da fé, 2014

Maio 2014 — Mês de Maria: Feliz daquela que acreditou | 18 — pdf

  • ORAÇÃO PARA TODOS OS DIAS > > >
  • TEMA GERAL PARA O MÊS DE MARIA 2014 > > >

Feliz daquela que acreditou
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 18.5.14 | Sem comentários
Categorias: , ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários