FELIZ DAQUELA QUE ACREDITOU


Da Exortação Apostólica do papa Paulo VI para a reta ordenação e desenvolvimento do culto à bem-aventurada Virgem Maria («Marialis Cultus»), 26: «Ao Espírito Santo atribuíam a fé, a esperança e a caridade que animaram o coração da Virgem Santíssima, bem como a força que manteve a sua adesão à vontade de Deus e o vigor em que se apoiou a sua ‘compaixão’ aos pés da Cruz. Anotaram também no cântico profético de Maria (cf. Lucas 1, 46-55) um particular influxo daquele mesmo Espírito que havia falado pela boca dos profetas. E, ao considerarem, enfim a presença da Mãe de Jesus no Cenáculo, onde o Espírito desceu sobre a Igreja nascente (cf. Atos 1, 12-14; 2, 1-4), enriqueceram com novos desenvolvimentos o tema antigo Maria - Igreja. Mas, sobretudo, recorreram à intercessão da Virgem Santíssima para obter do Espírito a capacidade de gerarem Cristo na própria alma, como o atesta Santo Ildefonso numa oração, que surpreende pela doutrina e pelo vigor suplicante: ‘Rogo-te, sim, rogo-te, Virgem Santa, que eu obtenha Jesus daquele Espírito, do qual tu mesma gerastes Jesus! Que a minha alma receba Jesus por esse mesmo Espírito, por quem a tua carne concebeu Jesus! (...) Que eu ame Jesus naquele mesmo Espírito, no qual tu o adoras como Senhor e o contemplas como Filho!’».

Mistérios


  • PRIMEIRO MISTÉRIO
Semana da Vida. «Temos de nascer da água e do Espírito (João 3, 5). ‘Queridos pais e mães sois as primeiras testemunhas e ministros deste novo nascimento do Espírito Santo. Vós que gerais os vossos filhos para a pátria terrena, não esqueçais que, ao mesmo tempo os gerais para Deus’ (Carta às Famílias, 22). Que o Senhor derrame sobre nós o seu Espírito para que o Evangelho da vida chegue ao coração de todo o homem e mulher» (Guião para a Semana da Vida, 2014).

  • SEGUNDO MISTÉRIO
Maria, Rainha da Paz. «Em Maio, a Igreja, com particular intensidade, reza a Maria, Mãe de Deus , confiando-lhe as preocupações dos homens e mulheres de todas as nações do mundo. A esta mulher, que é nossa Mãe e Rainha da Paz, pedimos a paz para o mundo inteiro. Através dela, voltamo-nos para Cristo, Redentor do mundo […]: ‘Ó Senhor, derruba as barreiras do ódio que divide as nações’» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 1993).

  • TERCEIRO MISTÉRIO
Maio, mês de Maria. «Há uma ligação profunda entre o que o mês de maio significa na ordem da natureza e no mistério de Maria. Este mês, pelo menos nesta área geográfica, significa o início de uma nova vida, após o período de inverno, o início de uma nova vida na natureza. E Maria significa o início de uma nova vida na ordem sobrenatural da graça. Ela é a cheia de graça, Mãe de Cristo, Mãe do Redentor» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 1992).

  • QUARTO MISTÉRIO
A devoção a Maria no mistério de Deus. «Ao cantar e rezar, durante o mês de maio, as nossas orações e ladainhas, ou através de outra forma expressando a nossa devoção a Nossa Senhora, tocamos a profundidade do mistério divino, um mistério que Maria tem no seu coração, desde o seu início» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 1992).

  • QUINTO MISTÉRIO
Amor, gratidão, admiração a Maria. «Estamos aqui guiados pelo amor, guiados pela gratidão, guiados pela admiração pela Mãe de Cristo, a Virgem Mãe, a Imaculada. Fazemo-lo também com o desejo de transportar na nossa vida o mistério divino que começou em Maria, ou melhor, que Deus quis iniciar em Maria» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 1992).

© Laboratório da fé, 2014

Maio 2014 — Mês de Maria: Feliz daquela que acreditou | 17 — pdf

  • ORAÇÃO PARA TODOS OS DIAS > > >
  • TEMA GERAL PARA O MÊS DE MARIA 2014 > > >

Feliz daquela que acreditou
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 17.5.14 | Sem comentários
Categorias: , ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários