FELIZ DAQUELA QUE ACREDITOU


Da Exortação Apostólica do papa Paulo VI para a reta ordenação e desenvolvimento do culto à bem-aventurada Virgem Maria («Marialis Cultus»), 22: «É importante observar como a Igreja procura traduzir as multíplices relações que a unem a Maria, em outras tantas atitudes culturais, diversas e eficazes: em veneração profunda, quando reflete na dignidade singular da Virgem Santíssima, que, por obra do Espírito Santo, se tornou Mãe do Verbo Encarnado; em amor ardente, quando considera a maternidade espiritual de Maria para com todos os membros do Corpo Místico; em invocação confiante, quando experimenta a necessidade de intercessão da sua advogada e auxiliadora (LG 62); em serviço amoroso, quando descobre na humilde Serva do Senhor a Rainha da misericórdia e a mãe da graça; em imitação operosa, quando contempla a santidade e as virtudes da ‘cheia de graça’; em admiração comovida, quando vê nela, ‘como em imagem puríssima, o que ela, toda ela, deseja e espera com alegria ser’ (SC 103); em estudo atento, quando vislumbra na cooperadora do Redentor, já a participar plenamente dos frutos do Mistério Pascal, a realização profética do seu futuro pela qual anseia, até ao dia em que purificada de qualquer mancha ou ruga, se tornará como uma esposa adornada para o seu esposo, Jesus Cristo».

Mistérios


  • PRIMEIRO MISTÉRIO
Semana da Vida. «O Filho de Deus, a luz verdadeira que, vindo ao mundo, ilumina todo o homem, nasceu pobre, sem regalias. De condição divina, não revindicou o direito de ser equiparado a Deus. Os primeiros a reconhecê-Lo foram os humildes e pobres. Peçamos a graça de reconhecer o verdadeiro rosto de Cristo que vem ao nosso encontro. Por Maria, roguemos para os novos esposos o apreço pela fecundidade, que é fruto e sinal do amor conjugal, e testemunho vivo da sua doação recíproca» (Guião para a Semana da Vida, 2014).

  • SEGUNDO MISTÉRIO
Animada pelo Espírito Santo. «O encontro de Maria com Isabel é completamente animado pelo Espírito Santo, que enche de júbilo as mães e faz saltar de alegria o profeta nascituro. […] O sopro do Espírito estimula Maria, e com ela a Igreja, pelos caminhos do mundo, para a todos levar Cristo, esperança da humanidade» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2004).

  • TERCEIRO MISTÉRIO
Luz do mundo. «A luz significa a esperança que Cristo, morto e ressuscitado, deu à humanidade. Sede sempre portadores desta luz. Aliás, como recomenda o Senhor aos discípulos, sede vós próprios luz (cf. Mateus 5, 14) nas vossas casas, em todos os ambientes e em qualquer circunstância da vida. Sede luz com o vosso fiel testemunho evangélico, pondo-vos todos os dias na escola de Maria, discípula perfeita do seu Filho divino» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2004).

  • QUARTO MISTÉRIO
Maria acompanha a Igreja. «Assim como foi associada à missão do seu Filho, Maria também continua a acompanhar o caminho da Igreja. Perseveremos em oração com Ela, como os Apóstolos fizeram no Cenáculo, enquanto aguardavam o Pentecostes. […] Devemos unir-nos mais a Ela, invocando a abundante descida do Espírito sobre toda a Igreja» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2003).

  • QUINTO MISTÉRIO
Rezar o terço em família. «Desejo renovar a todos o convite a recitar o Rosário assiduamente, cuidando com dedicação da sua qualidade. […] Penso nas famílias e exorto-as a reunir-se com frequência, sobretudo à noite, para recitar o Rosário em conjunto: esta é uma das mais bonitas e consoladoras experiências da comunidade doméstica!» (João Paulo II, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2003).

© Laboratório da fé, 2014

Maio 2014 — Mês de Maria: Feliz daquela que acreditou | 13 — pdf

  • ORAÇÃO PARA TODOS OS DIAS > > >
  • TEMA GERAL PARA O MÊS DE MARIA 2014 > > >

Feliz daquela que acreditou
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 13.5.14 | Sem comentários
Categorias: , ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários