FELIZ DAQUELA QUE ACREDITOU


Da Exortação Apostólica do papa Paulo VI para a reta ordenação e desenvolvimento do culto à bem-aventurada Virgem Maria («Marialis Cultus»), 20: «Maria é a Virgem oferente. Na apresentação de Jesus no Templo (cf. Lucas 2, 22-35), a Igreja, guiada pelo Espírito Santo, descobriu, para além do cumprimento das leis […], um mistério ‘salvífico’ relativo à história da Salvação: e em tal mistério realçou a continuidade da oferta fundamental que o Verbo encarnado fez ao Pai, ao entrar no mundo; viu nele proclamada a universalidade da Salvação, porque Simeão, ao saudar no menino a luz para iluminar as nações e a glória de Israel, reconhecia n'Ele o Messias, o Salvador de todos […] O divino Salvador instituiu o Sacrifício eucarístico, memorial da sua Morte e Ressurreição, e confiou-o à Igreja, sua Esposa (SC 47), a qual sobretudo ao domingo, convoca os fiéis para celebrar a Páscoa do Senhor (SC 102 e 106): o que a mesma Igreja faz em comunhão com os Santos e, em primeiro lugar, com a bem-aventurada Virgem Maria, de quem imita a caridade ardente e a fé inabalável».

Mistérios


  • PRIMEIRO MISTÉRIO
Semana das Vocações. «Maria tinha a consciência de ser parte do Povo de Deus. […] Hoje, o Povo de Deus é a Igreja. A Igreja que, através dos Sacramentos, da proclamação da Palavra, dos seus preceitos, do acompanhamento espiritual, se torna Mãe. Preciso de nascer de novo, cada dia, na Igreja, minha mãe. Preciso de amar a Igreja, rezar por ela, perceber que o meu sim a Deus é um sim à Igreja, levando‑nos a viver em Igreja, para a Igreja e, assim, em benefício de toda a humanidade» (Guião para a Semana das Vocações, 2014).

  • SEGUNDO MISTÉRIO
Maria é dócil a Deus e aos irmãos. «Em qualquer página do evangelho, vemos Maria dócil aos desígnios divinos e em atitude de amor previdente para com os irmãos. De facto, a humilde jovem de Nazaré […] ouve que a idosa parente Isabel espera um filho na sua velhice. Sem hesitar põe-se a caminho, anota o evangelista (cf. Lucas 1, 39), para alcançar ‘à pressa’ a casa da prima e põe-se à sua disposição num momento de particular necessidade» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2006).

  • TERCEIRO MISTÉRIO
Maria acompanha os seus filhos. «A nossa celeste Advogada acompanha o caminho dos seus filhos, e não deixa desatendidas as súplicas que lhe são dirigidas com humildade e confiança. […] Maria prevê com intuito materno todas as necessidades dos seus filhos e intervém eficazmente para os amparar: é esta a experiência do povo cristão» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2006).

  • QUARTO MISTÉRIO
Acolher Maria é acolher Jesus. «Maria leva Jesus no seu seio como um tabernáculo sagrado e oferece-o como o dom maior a Zacarias, à sua esposa Isabel e ao menino que se está a desenvolver no seu seio. Diz-lhe a mãe de João Batista: ‘logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio’ (Lucas 1, 44). Onde Maria chega está presente Jesus. Quem abre o seu coração à Mãe encontra e acolhe o Filho e é colmado da sua alegria» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2006).

  • QUINTO MISTÉRIO
Materna intercessão. «A verdadeira devoção nunca ofusca nem diminui a fé e o amor a Jesus Cristo. Ao contrário, a entrega a Nossa Senhora é um caminho privilegiado para um seguimento fiel do Senhor. […] A materna intercessão da Rainha dos Santos obtenha para todos os discípulos de Cristo o dom de uma fé firme e um testemunho evangélico invencível» (Bento XVI, Conclusão do Mês de Maria, 31 de maio de 2006).

© Laboratório da fé, 2014

Maio 2014 — Mês de Maria: Feliz daquela que acreditou | 11 — pdf

  • ORAÇÃO PARA TODOS OS DIAS > > >
  • TEMA GERAL PARA O MÊS DE MARIA 2014 > > >

Feliz daquela que acreditou
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 11.5.14 | Sem comentários
Categorias: , ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários