QUARESMA DE FÉ — SEXTA-FEIRA DA SEGUNDA SEMANA


Génesis 37, 3-4.12-13a.17b-28

Jacob gostava mais de José que dos seus outros filhos, porque ele era o filho da sua velhice; e mandou fazer-lhe uma túnica de mangas compridas. Os irmãos, vendo que o pai o preferia a todos eles, começaram a odiá-lo e não eram capazes de lhe falar com bons modos. Um dia foram para Siquém apascentar os rebanhos do pai. Jacob disse a José: «Os teus irmãos apascentam os rebanhos em Siquém. vem cá, pois quero mandar-te ir ter com eles». José partiu à procura dos irmãos e encontrou-os em Dotain. Eles viram-no de longe e, antes que chegasse perto, combinaram entre si a sua morte. Disseram uns aos outros: «Aí vem o homem dos sonhos. Vamos matá-lo e atirá-lo a uma cisterna e depois diremos que um animal feroz o devorou. Veremos então em que vão dar os seus sonhos». Mas Rúben ouviu isto e, querendo livrá-lo das suas mãos, disse: «Não lhe tiremos a vida». Para o livrar das suas mãos e entregá-lo ao pai, Rúben disse aos irmãos: «Não derrameis sangue. Lançai-o nesta cisterna do deserto, mas não levanteis as mãos contra ele». Quando José chegou junto dos irmãos, eles tiraram-lhe a túnica de mangas compridas que trazia, pegaram nele e lançaram-no dentro da cisterna, uma cisterna vazia, sem água. Depois sentaram-se para comer. Mas, erguendo os olhos, viram uma caravana de ismaelitas que vinha de Galaad. Traziam camelos carregados de goma de tragacanto, resina aromática e láudano, que levavam para o Egipto. Então Judá disse aos irmãos: «Que interesse haveria em matar o nosso irmão e esconder-lhe o sangue? Vamos vendê-lo aos ismaelitas, mas não lhe ponhamos as mãos, porque é nosso irmão, da mesma carne que nós». Os irmãos concordaram. Passando por ali uns negociantes de Madiã, tiraram José da cisterna e venderam-no por vinte moedas de prata aos ismaelitas, que o levaram para o Egipto.



Vamos matá-lo e atirá-lo a uma cisterna 

e depois diremos que um animal feroz o devorou


A leitura deste dia é retirada do ciclo patriarcal, com referência a José. É uma mistura de ternura (por parte de Jacob) e de inveja fratricida (por parte dos irmãos).
Tal como se apresenta neste texto é como uma espécie de vislumbre da situação histórica de Jesus: amado e enviado pelo Pai: «veio aos seus e os seus não o receberam»; e sacrificado na cruz pelos seus irmãos.
O texto fala-nos de José como filho preferido de Jacob; da reação dos irmãos: começaram a odiá-lo; da missão que Jacob confia a José: visitar os seus irmãos; da prontidão de José.
Depois, desenvolve a reação de vingança por parte dos irmãos: «Aí vem o homem dos sonhos. Vamos matá-lo e atirá-lo a uma cisterna»... José acaba por ser vendido e levado para o Egito, onde chega a ocupar um lugar importante. Lido à luz do Novo Testamento, é um esboço do itinerário de Jesus.


Sinais para o caminho de fé


  • Fixamo-nos em Jacob (patriarca/pai) que envia o seu filho predileto, José, para visitar os seus irmãos. Aponta para outro Pai, outro envio, outros irmãos...

  • A nossa fé em Deus é essencialmente cristológica: para por Cristo — «Que te conheçam a Ti e Aquele que Tu enviaste» (João 17, 3).

  • «A Deus jamais alguém o viu. O Filho Unigénito, que Deus e está no seio do Pai, foi Ele quem o deu a conhecer» (João 1, 18).

  • «Mostra-nos o Pai e isso nos basta. — Filipe, quem me vê, vê o Pai» (João 14, 9). A imagem de Deus passa necessariamente pelo homem-Jesus.

  • Tirar Jesus da nossa profissão de fé em Deus é eliminar toda a proximidade que nos é oferecida pela Incarnação. Como crentes, precisamos de nos aproximarmos da história de Jesus, para aprender quem e como é o Deus em quem acreditamos.

  • Quando à falta lhe falta a «carne do Enviado» podemos cair em puras fantasias.

  • O conteúdo da nossa fé cristológica é: «foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras».
© tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2014
A utilização ou publicação deste texto precisa da prévia autorização do autor



  • QUARESMA DE FÉ: Mateus 21, 33-43.45-46 > > >



Pedro Jaramillo – Laboratório da fé, 2014

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 21.3.14 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários