VIVER A SEXTA-FEIRA DE CINZAS

Quaresma de fé

Jejuais, sim, mas no meio de contendas e discussões 

e dando punhadas sem piedade

A fé tem uma dimensão profética: anuncia e denuncia. A fé é uma ferramenta para o discernimento crente da realidade. Não se desenvolve apenas nas dimensões da intimidade ou privacidade. Confronta também as situações humanas de pobreza e marginalização. > > >

Podem os companheiros do esposo ficar de luto, 

enquanto o esposo estiver com eles?

A fé tem uma dimensão «festiva». A fé não se sofre, rejubila-se. Contra todas as tendências de uma fé «masoquista», proclama-se com força «a alegria da salvação». > > >

Seguir Jesus Cristo

Podem os companheiros do esposo ficar de luto, 

enquanto o esposo estiver com eles?

A Quaresma, mesmo sendo um tempo de penitência, é também um tempo de alegria. A resposta de Jesus aos discípulos de João e aos fariseus diz-nos claramente que Jesus quer que vivamos em alegria, porque ele está connosco. > > >

Rezar na Quaresma

Será este o jejum que me agrada?

É tão estranha esta ideia do jejum. Tão... fora de moda. Fui educado pelos 'media' a consumir como se não houvesse amanhã. E agora, na Quaresma, falam-me de jejum. > > >

O jejum que me agrada não será antes este: 

quebrar as cadeias injustas... repartir o teu pão com o pobre...?

Na tua companhia, Senhor, farei jejum. Ao teu lado, dominarei os meus sentidos. E o teu amor vai abrir o meu coração às necessidades dos outros. E os meus bens, a minha riqueza, será partilhada com quem precisa. > > >

Quaresma, Ano A, Laboratório da fé, 2014

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 7.3.14 | Sem comentários
Categorias: ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários