VIVER O SÁBADO DE CINZAS

Quaresma de fé

Se tirares do meio de ti toda a opressão... 

brilhará na escuridão a tua luz

Deus fala-nos, mas quer uma resposta que «passe» pelo próximo. Restabelecemos a relação com Deus, quando a relação com os outros, especialmente os mais necessitados, é restabelecida no «partilhar o pão». Leia-se no «pão» toda a amplitude do partilhar humano e fraterno. Entendê-lo-emos plenamente quando o próprio Cristo nos disser: «a mim o fizeste»; «a mim o deixaste de fazer». > > >

Eu não vim chamar os justos, 

vim chamar os pecadores, para que se arrependam

A fé que nos faz justos é um chamamento para todos. Chamou-nos a nós, também sendo pecadores. Tem nos pecadores os melhores «candidatos». Entre os pecadores, a fé não «se mancha»; abre sempre caminhos: o arrependimento é o primeiro. > > >

Seguir Jesus Cristo

Eu não vim chamar os justos, 

vim chamar os pecadores, para que se arrependam

«O pecado não existe». Esta frase é dita por muitos à boca cheia. Que pena! Porque se não há pecados, não há pecadores. Então para que é que Jesus veio viver a nossa vida como ser humano? > > >

Rezar na Quaresma

Vim chamar os pecadores, para que se arrependam

Nem quero acreditar! Tu vens à minha procura. Chamas-me pelo nome. Não perdes tempo a censurar-me pelos erros. O teu olhar suave mostra-me que ainda acreditas em mim. > > >


Jesus disse a Mateus: «Segue-Me». 

Ele, deixando tudo, levantou-se e seguiu Jesus

Vivemos dominados pelo medo, pelos cálculos. Obcecados com a segurança, tentando ter toda a vida sob controlo. E por isso nos custa a entender que Jesus faça um convite tão exigente a segui-Lo. > > >

Quaresma, Ano A, Laboratório da fé, 2014
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 8.3.14 | Sem comentários
Categorias: ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários