REZAR O DOMINGO SEGUNDO DA QUARESMA

16 DE MARÇO DE 2014


Evangelho segundo Mateus 17, 1-9

Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e levou-os, em particular, a um alto monte e transfigurou-Se diante deles: o seu rosto ficou resplandecente como o sol e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E apareceram Moisés e Elias a falar com Ele. Pedro disse a Jesus: «Senhor, como é bom estarmos aqui! Se quiseres, farei aqui três tendas: uma para Ti, outra para Moisés e outra para Elias». Ainda ele falava, quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra e da nuvem uma voz dizia: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus toda a minha complacência. Escutai-O». Ao ouvirem estas palavras, os discípulos caíram de rosto por terra e assustaram-se muito. Então Jesus aproximou-Se e, tocando-os, disse: «Levantai-vos e não temais». Erguendo os olhos, eles não viram mais ninguém, senão Jesus. Ao descerem do monte, Jesus deu-lhes esta ordem: «Não conteis a ninguém esta visão, até o Filho do homem ressuscitar dos mortos».



Sábado, 15: JESUS, PALAVRA DE VIDA

Nesta passagem, vemos os discípulos passar subitamente da alegria ao medo. Que medo? O de se saber humano quando Deus todo-poderoso se manifesta na vida. Mas Jesus está ao lado deles, como o Ressuscitado está hoje ao nosso lado: em todas as situações onde sentimos angústia, medo, tristeza, ele aproxima-se de nós e convida-nos a levantar, a ficar de pé com ele. Certos da sua presença ao meu lado, posso dizer-lhe o que se passa na minha vida, deixando ressoar esta Palavra de ressurreição: «Levantai-vos e não temais». Senhor, dá-me a tua paz!



Domingo, 16: ABRIR-SE À VIDA COM O RESSUSCITADO

Ah! Que tentação de se deixar ficar instalado confortavelmente nos momentos de felicidade com os amigos e os que são próximos ou com o próprio Senhor no alto da montanha! Mas a vida não é um grande rio tranquilo; também é preciso arregaçar as mangas, para enfrentar a realidade e assumir a nossa parte de sofrimento deste mundo em gestação. Para viver com confiança, os cristãos sabem que se podem apoiar na força do Ressuscitado: «Jesus, nosso Salvador, que destruiu a morte e fez brilhar a vida» — recorda-nos São Paulo, na segunda leitura. Não hesitemos em ir ao seu encontro na eucaristia para nos alimentarmos da sua Palavra e do seu Pão, força oferecida à nossa fraqueza para transfigurar o nosso quotidiano. A Ressurreição vive-se dia após dia.



© www.versdimanche.com
© tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2014

Rezar o domingo segundo da Quaresma (Ano A), no Laboratório da fé, 2014

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 15.3.14 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários