A LUZ DA FÉ


A revista «Catequistas», no número 91 (setembro de 2013), apresentou um dossier, da autoria do padre Rui Alberto, sobre a Carta Encíclica do papa Francisco sobre a fé — «Lumen Fidei». Em conformidade com a temática quaresmal proposta pelo «Laboratório da fé» reproduzimos o resumo do primeiro capítulo do referido documento sobre a fé (números 8 a 22).

O primeiro capítulo usa uma citação da Primeira Carta de S. João: «Acreditámos no amor» (1João 4, 16). Este capítulo recupera tudo aquilo que a Bíblia nos diz sobre a fé.
Começando com a figura de Abraão, este capítulo apresenta a fé como o ato de quem escuta um Deus que quer falar connosco. A fé torna-se chamamento a sair do isolamento do nosso eu e a abrirmo-nos a uma vida nova, a uma promessa de futuro e de esperança.
O Deus que nos chama não é desconhecido. É um Deus que é Pai, que está na origem de tudo, que responde aos desejos mais profundos do coração humano. À fé, a resposta a este Deus Pai bondoso, opõe-se a idolatria, um estilo de vida que nos dispersa por mil desejos mas que nos bloqueia à promessa que salva. A fé, pelo contrário, é entrega confiada ao amor misericordioso de Deus, que sempre acolhe e perdoa. É disponibilidade a deixar-se transformar constantemente pelo Deus que nos chama.
A «Lumen Fidei» continua a narrar a fé na história da salvação e dá muita atenção à figura de Jesus. «Todas as linhas do Antigo Testamento se concentram em Cristo: Ele torna-Se o «sim» definitivo a todas as promessas, fundamento último do nosso 'Amen' a Deus» (15).
É em Jesus que se manifesta plenamente quem é Deus. Por isso, todo o tema da fé se joga na maneira como nos colocamos diante da vida, morte e ressurreição de Jesus. É na vida de Jesus, totalmente oferecida para que a humanidade possa reencontrar vida nova e abundante, que Deus Se manifesta em plenitude.
Não é apenas ao olhar para Cristo que cresce a nossa fé. «A fé não só olha para Jesus, mas olha também a partir da perspetiva de Jesus e com os seus olhos: é uma participação no seu modo de ver» (18). Olhamos Deus com os olhos de Jesus.
O Papa apresenta três significados que o verbo crer tem: «Juntamente com o 'crer que' é verdade o que Jesus nos diz (cf. João 14, 10; 20, 31), João usa mais duas expressões: 'crer a (sinónimo de dar crédito a)' Jesus e 'crer em' Jesus» (18).
A partir dessa experiência intensa de fé, a nossa existência é transformada. Deixamos de ser alguém que olha de longe para Deus e passamos a ser filhos. Damo-nos conta que tudo o que de bom temos na vida nos vem de Deus. E acaba a mentira da nossa autossuficiência. Estando na intimidade de um Deus que é amor, começamos a viver por amor: «Na fé, o 'eu' do crente dilata-se para ser habitado por um Outro, para viver num Outro, e assim a sua vida amplia- se no Amor» (21).
Esta lógica de amor, de comunhão com o outro, faz com que a fé seja necessariamente vivida em Igreja, em relação de amor com todos os outros que fazem a mesma experiência. «A fé tem uma forma necessariamente eclesial, é professada partindo do corpo de Cristo, como comunhão concreta dos crentes. A partir deste lugar eclesial, ela abre o indivíduo cristão a todos os homens» (22).


Refletir... 


  • Os números 8 a 11 descrevem a experiência de fé vivida por Abraão. Lê com calma estes números. Resume numa frase tudo o que de bom a fé trouxe à vida de Abraão.

  • O número 13 detém-se sobre a idolatria. Qual o problema dos ídolos? Identifica ídolos de hoje que provocam os mesmos efeitos negativos que o Papa denuncia.

  • O número 14 apresenta Moisés como mediador. A fé é vivida a partir da mediação de outros que nos abrem ao rosto de Deus. Quais as dificuldades que os nossos catequizandos podem ter com esta dimensão da fé?

  • Lê com atenção os números 15 a 17. Qual o papel da morte de Cristo para a nossa fé? Achas que a catequese que fazemos sublinha adequadamente esta verdade?

  • Os números 19 a 21 apresentam a «salvação pela fé». Segundo o Papa, como é que se nota que a nossa vida é salva, melhorada, pela fé? Como apresentar essa ideia às crianças? E aos adolescentes?
© Rui Alberto



A luz da fé [Carta Encíclica sobre a fé - «Lumen Fidei»]
A luz da fé [Carta Encíclica sobre a fé - «Lumen Fidei»] — pdf

  • A luz da fé — números publicados no Laboratório da fé > > >



Temática quaresmal proposta pelo «Laboratório da fé»

  • Primeiro domingo da Quaresma — apresentação do primeiro capítulo 
  • Segundo domingo da Quaresma — números 8 a 11
  • Terceiro domingo da Quaresma — números 12 a 14
  • Quarto domingo da Quaresma — números 15 a 18 
  • Quinto domingo da Quaresma — números 19 a 21 
  • Sexto domingo da Quaresma — número 22
© Laboratório da fé, 2014

Papa Francisco


Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 9.3.14 | Sem comentários
Categorias: ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários