ANO CRISTÃO


«A Igreja 'distribui todo o mistério de Cristo pelo correr do ano, da Incarnação e Nascimento à Ascensão, ao Pentecostes, à expectativa da feliz esperança e da vinda do Senhor. Com esta recordação dos mistérios da Redenção, a Igreja oferece aos fiéis as riquezas das obras e merecimentos do seu Senhor, a ponto de os tornar como que presentes a todo o tempo, para que os fiéis, em contacto com eles, se encham de graça da salvação' (SC 102). O Ano Litúrgico constitui o alimento principal e a melhor pedagogia para crescer na incorporação em Cristo. O Ano Litúrgico deve ser o nervo da vida da comunidade» (Programa Pastoral [2013+14] da Arquidiocese de Braga, Portugal).

«O Ano Litúrgico é a sobreposição do percurso do ano normal com os mistérios da vida de Cristo, desde a encarnação até ao regresso glorioso» (YOUCAT 186). Nele recordamos e celebramos os principais acontecimentos da História da Salvação.
É importante recordar que o Ano Litúrgico celebra só e sempre o mistério de Cristo como centro da história salvífica e portanto «o domingo é o centro do tempo cristão, pois ao domingo celebramos a Ressurreição de Cristo, e cada domingo é uma pequena Páscoa» (YOUCAT 187).

Ciclo do Natal

Advento: inicia o Ano Litúrgico; começa quatro domingos antes do Natal e termina no dia 24 de dezembro. É um tempo de verdadeira espera, de alegria e de preparação para receber Jesus. A cor litúrgica é o roxo.
Natal: celebrado no dia 25 de dezembro com muita alegria, pois é a festa do Nascimento do Salvador, a Encarnação do Filho de Deus. Estende-se até a festa do Batismo de Jesus e a sua cor litúrgica é o branco.

Ciclo da Páscoa

Quaresma: começa na Quarta-Feira de Cinzas e termina no Domingo de Ramos, quando começa a Semana Santa. Compreende cinco semanas que nos preparam para a Páscoa, em sintonia com os quarenta anos que o povo de Israel passou no deserto e os quarenta dias em que Jesus foi tentado também no deserto. É um tempo de intenso sacrifício, jejum, esmola, oração, penitência e conversão. A cor litúrgica é o roxo.
O Tríduo Pascal – Quinta-Feira Santa, Sexta-feira Santa e Sábado Santo – conduz ao ponto máximo do Ano Litúrgico: o Domingo da Ressurreição. 
Tempo Pascal: a celebração da Páscoa não se restringe ao Domingo da Ressurreição. Estende-se ao longo de cinquenta dias até à solenidade de Pentecostes, a descida do Espírito Santo. A cor litúrgica é o branco.

Tempo Comum

Entre estes dois grandes ciclos temos o Tempo Comum. É o tempo que nos mostra o amor de Deus pelo ser humano e a Sua presença no mundo, um tempo de esperança e acolhimento da Palavra de Deus. Composto por 34 semanas, é dividido em duas partes: 
1.ª parte: começa após o Batismo de Jesus e acaba na terça-feira antes da Quarta-Feira de Cinzas.
2.ª parte: começa na segunda-feira após o Pentecostes e vai até o sábado anterior ao 1.º domingo do Advento. No último domingo do Tempo Comum, e portanto do Ano Litúrgico, celebramos a solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo. A cor litúrgica é o verde.

Todo o Ano Litúrgico é cadenciado por festas do Senhor, de Maria e dos santos, nas quais a Igreja exalta a graça de Deus, que conduziu a humanidade à salvação.

© YOUCAT | Paulus
© Adaptação de Laboratório da fé, 2013
A utilização ou publicação deste texto precisa da prévia autorização do autor



  • Ano Litúrgico: ano cristão — textos publicados no Laboratório da fé > > >



Laboratório da fé celebrada, 2013
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 29.11.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários