PREPARAR O DOMINGO VIGÉSIMO OITAVO


Evangelho segundo Lucas 17, 11-19

Naquele tempo, indo Jesus a caminho de Jerusalém, passava entre a Samaria e a Galileia. Ao entrar numa povoação, vieram ao seu encontro dez leprosos. Conservando-se a distância, disseram em alta voz: «Jesus, Mestre, tem compaixão de nós». Ao vê-los, Jesus disse-lhes: «Ide mostrar-vos aos sacerdotes». E sucedeu que no caminho ficaram limpos da lepra. Um deles, ao ver-se curado, voltou atrás, glorificando a Deus em alta voz, e prostrou-se de rosto em terra aos pés de Jesus, para Lhe agradecer. Era um samaritano. Jesus, tomando a palavra, disse: «Não foram dez os que ficaram curados? Onde estão os outros nove? Não se encontrou quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro?». E disse ao homem: «Levanta-te e segue o teu caminho; a tua fé te salvou».



Não se encontrou quem voltasse para dar glória a Deus
senão este estrangeiro?

Lucas começa a última etapa do «caminho para Jerusalém» com o episódio dos dez leprosos ou do leproso agradecido (Lucas 17, 11-19), que tem lugar no caminho entre a Samaria e a Galileia. Naquela época, os judeus e os samaritanos, irmãos separados por razões históricas, consideravam-se mutuamente estrangeiros. Se em outras ocasiões Jesus se mostrou compassivo com os samaritanos (9, 51-56; 10, 30-37), hoje, é um samaritano que mostra o seu agradecimento a Jesus. O episódio desenvolve-se em duas cenas: a) Jesus e os dez leprosos (versículos 11-14); b) Jesus e o samaritano (versículos 15-19).
A legislação era cruel para com os leprosos. Considerava-os «impuros» e amaldiçoados por causa de um pecado gravíssimo. Proibidos de qualquer contacto com o a sociedade dos «limpos», podiam agrupar-se nas periferias das aldeias e cidades para se ajudarem a sobreviver. Eram doentes e, além disso, marginalizados. Dez deles saem ao encontro de Jesus e suplicam: «Jesus, Mestre, tem compaixão de nós». Jesus pede aos seus dez amigos um ato de confiança heróica: apresentarem-se aos sacerdotes, tal como exigia a lei neste casos, como se já estivessem purificados. Eles obedecem e durante o caminho «ficaram curados» (no lecionário: «ficaram limpos») (versículo 14).
Só um deles regressou para dar graças: o samaritano, o estrangeiro, o pagão. Jesus felicita-o pela sua ação: «Levanta-te e segue o teu caminho; a tua fé te salvou» (versículo 19). Fixemo-nos num detalhe: todos são curados; mas um só (o samaritano agradecido) é salvo. A lição é clara: a salvação é oferecida a todos, em particular, aos menos privilegiados.

© tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013
A utilização ou publicação deste texto precisa da prévia autorização do autor



  • Reflexão diária a partir do evangelho > > >



Preparar o domingo vigésimo oitavo, Ano C, no Laboratório da fé
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 11.10.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários