PREPARAR O DOMINGOvigésimo terceiro domingo


O evangelho do vigésimo terceiro domingo (Ano C) propõe uma reflexão sobre o seguimento de Jesus, incondicional e exigente, muito acima de outros seguimentos humanos, como os familiares. Começa com duas propostas iniciais. Primeiro, amar mais a Jesus do que à própria família. Mas «mais» não quer dizer «contra»; quer dizer um amor a Jesus que englobe as relações familiares. Inclusivamente, mais do que a «própria vida». Em segundo lugar, tomar a própria cruz, ou seja, as responsabilidades próprias de cada um. Aqui, Jesus não fala de tomar (carregar) a sua cruz (a do Calvário), mas a própria de cada um.
Depois, duas parábolas convidam-nos a fazer cálculos na nossa vida, a pensar e a refletir sobre o que estamos dispostos a fazer para seguir Jesus.
Por um lado, como um homem que quer «construir» uma torre. Por outro, como um rei que «parte para a guerra» contra outro rei. Os verbos «construir» e «partir para a guerra» são significativos como metáforas do que se pode fazer com a própria vida. Finalmente, convida-nos a saber «renunciar». Não é a renúncia do que perde, mas daquele que quer ganhar, porque está «prevenido».

Elaborar um programa anual

Ao longo desta semana ou deste mês, cada um pode elaborar o programa para o novo ano pastoral. Se Jesus nos convida a sentar e a calcular, deveríamos sentar-nos, tomar uma folha em branco e fazer um pouco de programação pessoal para o novo ano (pastoral). Podemos fazer três colunas: uma com as «alterações»; outra com as «renúncias»; outra com os «objetivos» que pretendemos alcançar, que é o mais importante. Neste exercício, veremos como — no papel — ficam os momentos que dedicamos na nossa vida à reflexão, à oração ou à leitura da Palavra de Deus. E como explicamos a nós mesmos o que queremos conseguir e o que estamos dispostos a deixar.
Este exercício também se pode aplicar a todos os grupos e movimentos.
Além disso, seria interessante pensar em algum serviço que poderíamos prestar na comunidade: catequistas, voluntários, leitores, acólitos, cantores, colaboradores na recolha das esmolas, na limpeza dos espaços paroquiais, etc...

© tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013
A utilização ou publicação deste texto precisa da prévia autorização do autor



  • Reflexão diária a partir do evangelho > > >
  • Esse homem começou a edificar, mas não foi capaz de concluir > > >
  • Ser cristão não é algo cultural > > >
  • Lucas 14, 25-33 — notas exegéticas > > >
  • Quem... não renunciar a todos..., não pode ser meu discípulo > > >
  • Três condições... e um único benefício > > >



    Preparar o vigésimo terceiro domingo, ano C, no Laboratório da fé
    Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 7.9.13 | Sem comentários
    0 comentários:
    Enviar um comentário

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    • Recentes
    • Arquivo
    • Comentários