Transfiguração de Jesus Cristo — 6 de agosto


Evangelho segundo Mateus 17, 1-9

Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João seu irmão e levou-os, em particular, a um alto monte e transfigurou-Se diante deles: o seu rosto ficou resplandecente como o sol e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E apareceram Moisés e Elias a falar com Ele. Pedro disse a Jesus: «Senhor, como é bom estarmos aqui! Se quiseres, farei aqui três tendas: uma para Ti, outra para Moisés e outra para Elias». Ainda ele falava, quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra e da nuvem uma voz dizia: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus toda a minha complacência. Escutai-O». Ao ouvirem estas palavras, os discípulos caíram de rosto por terra e assustaram-se muito. Então Jesus aproximou-se e, tocando-os, disse: «Levantai-vos e não temais». Erguendo os olhos, eles não viram mais ninguém, senão Jesus. Ao descerem do monte, Jesus deu-lhes esta ordem: «Não conteis a ninguém esta visão, até o Filho do homem ressuscitar dos mortos».

Como é bom estarmos aqui!

Jesus Cristo é um personagem especial. Na visão da transfiguração, aparecem três personagens da Bíblia: Jesus, Moisés, Elias. Mas, no final do relato, permanece apenas Jesus Cristo. Desaparecem Moisés e Elias. E algo ainda mais importante: uma nuvem, ao mesmo tempo, opaca e luminosa, manifesta a presença de Deus.
Para os discípulos, educados no judaísmo, Moisés e Elias representam o fundamental da revelação divina: a Lei e os Profetas. Por isso, compreende-se que Pedro se sinta bem naquela situação e sugira que se instalassem definitivamente naquele lugar: «como é bom estarmos aqui!». Assim, Jesus Cristo, Moisés e Elias formavam uma harmonia entre o Antigo e o Novo, a plenitude da revelação divina.
Mas o relato continua, para dizer a Pedro e a cada um de nós, que para nos sentirmos bem «naquele lugar», isto é, na presença de Deus, é preciso escutar Jesus Cristo: «Escutai-O». Esta é a nossa verdadeira riqueza. «Todos conhecemos momentos de graça e de iluminação na nossa vida. É a partir dessa iluminação que retomamos as forças para nos levantarmos e continuarmos» (José Augusto Mourão). O cristão tem de escutar Jesus Cristo. Não basta sentir-se bem com o facto de ter sido batizado ou fazer parte de uma comunidade cristã. É preciso que as palavras de Jesus Cristo penetrem no íntimo de cada um e «transfigurem» a nossa maneira de viver.

© Laboratório da fé, 2013

Décima oitava semana, no Laboratório da fé, 2013
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 6.8.13 | Sem comentários
Categorias:
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários