Ao ritmo da liturgia


Décima quarta semana


Sempre a partir do Evangelho

Seguir Jesus Cristo e estar à sua disposição (ser «missionário») tem uma técnica! Sempre a partir do Evangelho, claro, é preciso aprendê-la e renová-la continuamente.
Evangelizar não é algo que acontece espontaneamente: ou porque não sabemos como fazê-lo, ou porque temos vergonha, ou porque somos preguiçosos... Por isso, é tão importante uma comunidade que te acolha; e que também te estimule, que te «obrigue» a ser consequente com a tua fé professada.
Quanto às técnicas... não seria hora de mudar alguma coisa depois de dois mil anos? Podemos continuar com os mesmos ritos medievais, mesmo que agora o façamos em português? Podemos continuar a falar, hoje, como o fazia São Tomás de Aquino, num tempo em que não havia internet? Quanto tempo vamos continuar a viver «cristalizados»? 
Na evangelização, existe muita rotina e muita repetição. Atualmente, fala-se de uma «nova evangelização». Mas porque não começamos pelas raízes, corre-se o risco de se ficar por uma nova frustração (a dizer que a culpa é sempre dos outros).
Como vivo, no dia a dia, a dimensão missionária da fé? 
Seguir Jesus Cristo não é só para a nossa realização pessoal, mas para fazer com que se torne presente o reino de Deus (DOMINGO: «Está perto de vós o reino de Deus»).
Eis alguns conselhos (diários) para concretizar esta missão: antes de começar, deixa que o teu coração se encha de Deus (SEGUNDA: «Tem confiança»); invoca a sua presença, na oração (TERÇA: «Pedi ao Senhor da seara»); para ser eficaz, é preciso escutar as pessoas, conhecer os seus problemas, a começar pelos mais frágeis e pelos que estão mais afastados (QUARTA: «Ide primeiramente às ovelhas perdidas»); pratica boas obras (QUINTA: «Receberá cem vezes mais»), pois nada convence mais do que o exemplo de vida; não te conformes com a caridade: procura e combate as causas do mal (SEXTA: «Aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo»); podes fazer tudo isto sozinho, mas é muito melhor acompanhado, a começar pela companhia de Jesus Cristo (SÁBADO: «Também Eu Me declararei por ele»).

Não te preocupes demasiado com os resultados. Ao longo desta semana, deixa-te iluminar por esta máxima: «A vossa alegria não depende dos resultados, mas de saber que os vossos nomes estão escritos entre os que trabalham pelo reino de Deus, como Jesus Cristo».

A elaboração deste texto foi inspirada na obra de José Luis Cortés, El ciclo C, Herder Editorial
© Laboratório da fé, 2013

Décima quarta semana, no Laboratório da fé, 2013
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 8.7.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários