Ao ritmo da liturgia


Décima semana

Deixar-se «evangelizar» pelo sofrimento humano


Os evangelhos estão cheios de compaixão; e, naturalmente, de vida. Pode-se pôr em causa os milagres de Jesus Cristo, mas ninguém pode negar a sua compaixão perante a dor humana. Ao encontrar-se com a desgraça, com o sofrimento, com as frustrações do ser humano (sobretudo dos mais abandonados), Jesus Cristo deixou-se «evangelizar».
A compaixão constitui, juntamente com a gratuidade, a coluna vertebral da vida de Jesus Cristo. A compaixão não é um sentimento superficial ou paternalista. A compaixão é a capacidade de sentir com o outro, pondo-se no lugar do outro, procurando ver as coisas com os olhos do outro. Por isso, a compaixão significa também a capacidade de colocar amor onde há dor.
Jesus Cristo passou toda a sua vida a dizer: «não chores, não quero que ninguém chore». Às viúvas, aos incapacitados, aos leprosos, aos doentes, aos pobres, às prostitutas, aos marginalizados...: «Não choreis».
Tudo o que Jesus Cristo diz e faz tem como objetivo fomentar a vida: que as pessoas tenham menos sofrimentos (DOMINGO: «Não chores»), que vivam alegres (SEGUNDA: «Anuncio uma grande alegria»), que pratiquem boas obras (TERÇA: «As vossas boas obras»), que sejam mais livres (QUARTA: «Não vim revogar, mas completar»), que não sejam insossas (QUINTA: «Vós sois o sal da terra»), que sejam puras de coração (SEXTA: «Já cometeu adultério com ela em seu coração»), que sejam verdadeiras (SÁBADO: «Não jureis em caso algum»), que se sintam amadas...
Diz-se muitas vezes que a mensagem cristã se resume no amor. Mais certo ainda é usar a palavra compaixão para resumir a mensagem cristã. Não é preciso ter a capacidade de ressuscitar um morto para ser testemunha da vida e levar vida a todas as pessoas. Como cristãos, todos temos a responsabilidade de levar alegria e esperança aos outros. Hoje, é através de nós que Deus continua a «visitar» o seu povo.

«Não chores» poderia ser, ao longo desta semana, o lema para a nossa «nova» evangelização.

A elaboração deste texto foi inspirada na obra de José Luis Cortés, El ciclo C, Herder Editorial
© Laboratório da fé, 2013

O lema para uma nova evangelização, no Laboratório da fé
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 9.6.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários