PREPARAR O DOMINGO: décimo terceiro domingo

30 DE JUNHO DE 2013

Evangelho segundo Lucas 9, 51-62

Aproximando-se os dias de Jesus ser levado deste mundo, Ele tomou a decisão de Se dirigir a Jerusalém e mandou mensageiros à sua frente. Estes puseram-se a caminho e entraram numa povoação de samaritanos, a fim de Lhe prepararem hospedagem. Mas aquela gente não O quis receber, porque ia a caminho de Jerusalém. Vendo isto, os discípulos Tiago e João disseram a Jesus: «Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu que os destrua?». Mas Jesus voltou-Se e repreendeu-os. E seguiram para outra povoação. Pelo caminho, alguém disse a Jesus: «Seguir-Te-ei para onde quer que fores». Jesus respondeu-lhe: «As raposas têm as suas tocas e as aves do céu os seus ninhos; mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça». Depois disse a outro: «Segue-Me». Ele respondeu: «Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai». Disse-lhe Jesus: «Deixa que os mortos sepultem os seus mortos; tu, vai anunciar o reino de Deus». Disse-Lhe ainda outro: «Seguir-Te-ei, Senhor; mas deixa-me ir primeiro despedir-me da minha família». Jesus respondeu-lhe: «Quem tiver lançado as mãos ao arado e olhar para trás não serve para o reino de Deus».



Segunda, 24: CONNOSCO

Apesar de Jesus ter tomado sozinho e com coragem a decisão de ir para Jerusalém, não faz uma caminhada solitária. Envia mensageiros antes dele. Os discípulos continuam a caminhar com ele. Jesus escolhe deliberadamente viver a sua missão connosco. João Batista, que o batizou e cuja festa de nascimento celebramos hoje, sabe alguma coisa: Jesus não quis começar a sua missão sem receber dele o batismo. Jesus, escolheste caminhar connosco do início até ao fim. Bendito sejas!



Terça, 25: COM ELE

Os mensageiros são enviados «à sua frente». Com que missão? Preparar a vinda de Jesus. Haverá forma de dizer melhor que qualquer iniciativa não se pode fazer senão com ele? Nenhum itinerário pode ser traçado sem que se torne, um dia, o caminho de Jesus. Jesus, dás sentido à nossa vida. Bendito sejas!



Quarta, 26: COM ELAS

Haverá sempre pessoas que recusam acolher Jesus, quer seja na Samaria ou em qualquer outro lugar da terra. Mas sempre que isso aconteça, Jesus recusa dar-lhes a morte. O fogo do céu não cairá sobre elas. Haverá forma melhor de dizer que Jesus nunca perde a esperança e pede-nos para nunca pensarmos num mundo, numa igreja senão com elas? Jesus, não queres a morte de ninguém. Bendito sejas!



Quinta, 27: SEM DOMICÍLIO

A quem, cheio de ardor, tem um vivo desejo de seguir Jesus para todo o lado, Jesus revela a sua identidade de não ter domicílio fixo. Colocar-se no seguimento de Jesus não instala o discípulo, confortavelmente, num edifício da igreja. Pelo contrário, o seguimento de Cristo provoca movimento. Faz caminhar, abre horizontes e ultrapassa todas as fronteiras. Ó Cristo, o mundo é a tua casa. Bendito sejas!



Sexta, 28: SEM MORTE

Àquele que é chamado por Jesus a segui-lo e que, legitimamente, pede para ir primeiro enterrar o pai, a resposta de Jesus é forte, surpreendente, até chocante. Na realidade, para aquele que é chamado a caminhar no seguimento daquele que é «o caminho, a verdade e a vida», a morte já não existe. A morte já morreu, foi vencida. Não tem qualquer poder sobre ele. O anúncio do reino de Deus volta todo o universo para o reino do Vivente. A vida chama à vida. Ó Cristo, a vida contigo, o Vivente, está acima da morte e dos mortos. Bendito sejas!



Sábado, 29: SEM DESPEDIDA

A um outro que também deseja segui-lo, Jesus não autoriza que se vá despedir dos seus familiares. O reino de Deus volta para o futuro. Arrasta tudo à sua passagem. Faz perder tudo para ganhar tudo. Faz passar para último o que era primeiro e coloca em primeiro plano o que era tido como nada e sem futuro. A alegria do Reino altera a ordem das coisas. Ó Cristo, a tua vinda volta-nos para o Pai. Bendito sejas!



Domingo, 30: LIVRES PARA O REINO DE DEUS!

Esta passagem do evangelho dá um novo alento. Um alento de grande liberdade para enfrentar a vida tal como ela é e não como gostaríamos que fosse. Jesus sabe que vai ser elevado do mundo, mas não o evita. Enfrentará vitoriosamente as forças do mundo que vão colocar-se contra ele. Nada fará parar a sua caminhada amorosa: o seu amor para connosco mostrar-se-á ainda mais forte. Esta liberdade que é dada pelo amor é contagiosa. Quem deseja seguir Jesus, coloca-se nos passos de Jesus, é convidado a entrar pouco a pouco numa liberdade renovada pelo reino de Deus. Neste domingo, a forma como vamos à missa testemunhe esta grande liberdade amorosa. Estejamos sempre mais livres para o reino.



© www.versdimanche.com
© tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013

Décimo terceiro domingo, Ano C
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 25.6.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários