Quinta-feira da décima segunda semana


Evangelho segundo Mateus 7, 21-29

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Nem todo aquele que Me diz ‘Senhor, Senhor’ entrará no reino dos Céus, mas só aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos Céus. Muitos Me dirão no dia do Juízo: ‘Senhor, não foi em teu nome que profetizámos e em teu nome que expulsámos demónios e em teu nome que fizemos tantos milagres?’. Então lhes direi bem alto: ‘Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniquidade’. Todo aquele que ouve as minhas palavras e as põe em prática é como o homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as torrentes e sopraram os ventos contra aquela casa; mas ela não caiu, porque estava fundada sobre a rocha. Mas todo aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é como o homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, vieram as torrentes e sopraram os ventos contra aquela casa; ela desmoronou-se e foi grande a sua ruína». Quando Jesus acabou de falar, a multidão estava admirada com a sua doutrina, porque a ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas.

Nunca vos conheci

O evangelista coloca estes ensinamentos de Jesus Cristo, no final do «Sermão da Montanha». Jesus Cristo resume o conteúdo central dos ensinamentos
Em primeiro lugar, fica claro que a salvação não depende da piedade ou da devoção, mas da maneira de proceder proposta por Jesus Cristo em todo o «Sermão da Montanha». As preces, as invocações, os atos de piedade, as devoções, tudo isso é bom e faz-nos bem; mas tudo isso tem de estar bem enquadrado na vida, para não se tornar num erro, num desvio das propostas de Jesus Cristo«Nunca vos conheci» — pode ser o resultado final de tudo estas práticas e devoções! 
Tudo o que é dito no «Sermão da Montanha», que engloba os capítulos cinco, seis e sete do evangelho segundo Mateus, está relacionado com os pobres, o dinheiro, o perdão, o serviço aos outros. Quem se preocupa em ter estes temas sempre presentes na sua maneira de viver é «todo aquele que ouve as minhas palavras e as põe em prática» — proclama Jesus Cristo. É o «homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha».
Ao contrário, o que «edificou a casa sobra areia» é «todo aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática», isto é, quem não se preocupa em ter presente os temas apresentados por Jesus Cristo em todo o «Sermão da Montanha». A esses, diz-lhes: «Nunca vos conheci». A religião só faz sentido quando nos aproxima dos outros, quando nos leva a viver a caridade. A prática religiosa torna-se «desconhecida» quando não produz caridade! É preciso estar sempre atento às «imagens» deturpadas da religião que nos afastam de Jesus Cristo!

© Laboratório da fé, 2013

Décima segunda semana, no Laboratório da fé, 2013
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 27.6.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários