Domingo do Corpo e Sangue de Jesus Cristo


Evangelho segundo Lucas 9, 11b-17

Naquele tempo, estava Jesus a falar à multidão sobre o reino de Deus e a curar aqueles que necessitavam. O dia começava a declinar. Então os Doze aproximaram-se e disseram-Lhe: «Manda embora a multidão para ir procurar pousada e alimento às aldeias e casais mais próximos, pois aqui estamos num local deserto». Disse-lhes Jesus: «Dai-lhes vós de comer». Mas eles responderam: «Não temos senão cinco pães e dois peixes... Só se formos nós mesmos comprar comida para todo este povo». Eram de facto uns cinco mil homens. Disse Jesus aos discípulos: «Mandai-os sentar por grupos de cinquenta». Assim fizeram e todos se sentaram. Então Jesus tomou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao Céu e pronunciou sobre eles a bênção. Depois partiu-os e deu-os aos discípulos, para eles os distribuírem pela multidão. Todos comeram e ficaram saciados; e ainda recolheram doze cestos dos pedaços que sobraram.

Dai-lhes vós de comer

A festa que celebramos neste domingo foi transferida da passada quinta-feira; trata-se da primeira vez que o fazemos em Portugal, em virtude da última alteração dos feriados. 
A celebração do Corpo e Sangue de Jesus Cristo remete-nos para a Eucaristia, um dos sacramentos que constitui o centro da nossa vida cristã. 
É significativa a escolha deste episódio da multiplicação dos pães e dos peixes. O acontecimento situa-se no final do dia, num espaço aberto, onde cabem mais de cinco mil pessoas! Todos estão tão encantados pelos ensinamentos de Jesus Cristo que se «recusam» a abandonar o local. Mas de repente há um alerta: como dar de comer a toda aquela gente? «Não temos senão cinco pães e dois peixes». Tudo está preparado para uma implicação que afeta a todos: a Jesus Cristo, a Deus, aos discípulos, aos que têm alguma coisa ainda que seja pouco, e a todos aqueles que têm fome. Os cinco pães e dois peixes vão tornar-se no sinal de uma vida partilhada de mão e mão!

A vida de Jesus Cristo

O pão partido e preparado para ser comido é sinal do que Jesus Cristo foi ao longo de toda a sua vida. Agora, o importante não está no pão enquanto tal, mas no facto de ser partido e repartido, isto é, está pronto para ser entregue (a todos) e ser comido. Jesus Cristo esteve sempre preparado para se entregar aos outros. Jesus Cristo vem para dar a sua vida como alimento do mundo inteiro. O seu corpo e sangue são um verdadeiro alimento para aqueles que escutam a sua palavra e nele colocam toda a confiança. Todos os nossos sentidos são saciados pela presença de Cristo ressuscitado, que continua a convidar todo o universo para a sua mesa. É esta realidade que celebramos na eucaristia! 

A nossa vida: praticantes da eucaristia

Mas esta realidade diz respeito a todos, não apenas a Jesus Cristo. Embora pudesse saciar sozinho a multidão, Jesus Cristo implica os discípulos no acontecimento. Como se pudessem, sozinhos, fazer milagres! «Dai-lhes vós de comer». É a tarefa que faz de nós «praticantes». Ao contrário do que se diz, não é «praticante» aquele que (apenas) «vai à missa todos os domingos», mas quem celebra a eucaristia e se compromete a entregar-se aos irmãos, tal como Jesus Cristo ensina e faz na sua própria vida. «Dai-lhes vós de comer» — envia-nos a proclamar o Evangelho envolvendo-nos numa lógica de partilha quotidiana com os outros.
Hoje, este episódio do evangelho recorda-nos que Jesus Cristo se dá a nós em alimento através do seu Corpo e do seu Sangue, para que possamos dar, em contrapartida, o «tão pouco» de nós mesmos ao mundo. Quando celebramos a eucaristia somos convidados a tomar consciência de que somos uma família unida à volta de Jesus Cristo. Ele oferece-nos a sua Palavra para ser acolhida; e coloca-nos à volta da mesa, dando-nos o seu Corpo e Sangue para fazer nascer em nós aquele amor que é entrega sem limites. Daqui nasce uma comunidade que saboreia o amor de Deus e se compromete a entregar-se aos outros sem limites. Celebrar a eucaristia é tomar consciência de que somos uma família, que se alimenta do mesmo pão e do mesmo vinho, e se caracteriza pela prática do amor na entrega aos outros. O que significa para ti participar na eucaristia e comungar Jesus Cristo?

© Laboratório da fé, 2013

Corpo e Sangue de Jesus Cristo e nona semana, no Laboratório da fé, 2013
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 2.6.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários