Quinta-feira da oitava semana


Evangelho segundo Marcos 10, 46-52

Naquele tempo, quando Jesus ia a sair de Jericó com os discípulos e uma grande multidão, estava um cego, chamado Bartimeu, filho de Timeu, a pedir esmola à beira do caminho. Ao ouvir dizer que era Jesus de Nazaré que passava, começou a gritar: «Jesus, Filho de David, tem piedade de mim». Muitos repreendiam-no para que se calasse. Mas ele gritava cada vez mais: «Filho de David, tem piedade de mim». Jesus parou e disse: «Chamai-o». Chamaram então o cego e disseram-lhe: «Coragem! Levanta-te, que Ele está a chamar-te». O cego atirou fora a capa, deu um salto e foi ter com Jesus. Jesus perguntou-lhe: «Que queres que Eu te faça?». O cego respondeu-Lhe: «Mestre, que eu veja». Jesus disse-lhe: «Vai: a tua fé te salvou». Logo ele recuperou a vista e seguiu Jesus pelo caminho.

Seguiu Jesus pelo caminho

Alguns pormenores, que enriquecem o relato, são referidos pelo evangelista: à saída de Jericó, «estava um cego chamado Bartimeu, filho de Timeu, a pedir esmola à beira do caminho». Certamente que se tratou de um episódio importante para os primeiros cristãos. Este texto está presente também nos evangelhos segundo Mateus e Lucas.
O cego dirige-se a Jesus, por duas vezes, utilizando o título de «Filho de David». Era a designação do Messias. Ao atribuí-lo a Jesus Cristo, o cego expressa o reconhecimento de que Jesus Cristo é o enviado de Deus, que vem para libertar o povo de todos os sofrimentos.
Este episódio tem um propósito pedagógico. O cego torna-se o modelo do discípulo. Bartimeu tem consciência que não vê. E, ao saber que Jesus Cristo ia a passar, não perde a oportunidade para abrir o coração e a vida. Jesus Cristo vai ajudá-lo a abrir também os «olhos». Mesmo sem ver, confia em Jesus Cristo, isto é, acredita que pode mudar a sua vida. Por isso, a capa, sinal da vida anterior, é atirado fora. Todas as suas esperanças estão depositadas em Jesus Cristo. Este é o milagre! É realizado pelo próprio cego: deita fora tudo o que lhe impede de seguir Jesus Cristo. Então, pode saltar, pode dar um salto (de alegria) para ir ao encontro da vida. 
Jesus Cristo apenas confirma o milagre já realizado: «A tua fé te salvou». E, agora, aquele homem que antes estava «à beira do caminho», segue Jesus «pelo caminho». O cristão tem de ser capaz de deitar fora (desprendimento) tudo o que impede de abrir o coração e a vida a Jesus Cristo. Quando acolhemos a passagem de Jesus Cristo pela nossa vida, a nossa «cegueira» desaparece; e tornamo-nos verdadeiros discípulos.

© Laboratório da fé, 2013

Santíssima Trindade e oitava semana, no Laboratório da fé, 2013
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 30.5.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários