Visitação de Maria a Isabel, 31 de maio 


Evangelho segundo Lucas 1, 39-56

Naqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se apressadamente para a montanha, em direcção a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino exultou-lhe no seio. Isabel ficou cheia do Espírito Santo e exclamou em alta voz: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor? Na verdade, logo que chegou aos meus ouvidos a voz da tua saudação, o menino exultou de alegria no meu seio. Bem-aventurada aquela que acreditou no cumprimento de tudo quanto lhe foi dito da parte do Senhor». Maria disse então: «A minha alma glorifica o Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador. Porque pôs os olhos na humildade da sua serva: de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações. O Todo-poderoso fez em mim maravilhas, Santo é o seu nome. A sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que O temem. Manifestou o poder do seu braço e dispersou os soberbos. Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes. Aos famintos encheu de bens e aos ricos despediu de mãos vazias. Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia, como tinha prometido a nossos pais, a Abraão e à sua descendência para sempre». Maria ficou junto de Isabel cerca de três meses e depois regressou a sua casa.

Maria pôs-se a caminho

O último dia do mês de maio, popularmente apelidado de «Mês de Maria», convida-nos a celebrar a visita de Maria à sua prima Isabel, que se prepara para ser mãe (de João Batista). O texto evangélico descreve esse acontecimento. É como que o resumo da vida de MariaDe facto, ao terminar o mês especialmente dedicado a Maria, podemos neste acontecimento evangélico rever toda a vida a Maria
Em primeiro lugar, a atitude de serviço expressa na visita de Maria à sua prima Isabel. O texto mostra essas disponibilidade logo nas primeiras palavras: «Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se apressadamente». 
Em segundo lugar, o belo hino de ação de graças entoado por Maria, aquando do encontro com Isabel. 
Para além do contexto histórico deste dois momentos, o certo é que o autor do evangelho destaca, em Maria, a atitude de serviço e o sentimento de louvor a Deus
A primeira reacção da proximidade de Jesus, transportado no seio de Maria, é a alegria do outro menino, também ele no seio de sua mãe. «Logo que chegou aos meus ouvidos a voz da tua saudação, o menino exultou de alegria no meu seio». A alegria é a um sinal da proximidade de Jesus Cristo. Maria é a serva da alegria
Vários são os verbos ativos em destaque: pôr-se a caminho, dirigir-se apressadamente, entrar em casa, saudar. Maria é a serva da Palavra. Esta atitude concretiza-se no acolhimento da Palavra de Deus e no serviço atento e ativo aos outros. Daqui brota a alegria que preenche tudo e todos os que estão próximos. Uma alegria que contagia tudo à sua volta.

© Laboratório da fé, 2013

Santíssima Trindade e oitava semana, no Laboratório da fé, 2013
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 31.5.13 | Sem comentários
Categorias: , ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários