PREPARAR O DOMINGO: Corpo e Sangue de Jesus Cristo

2 DE JUNHO DE 2013

Evangelho segundo Lucas 9, 11b-17

Naquele tempo, estava Jesus a falar à multidão sobre o reino de Deus e a curar aqueles que necessitavam. O dia começava a declinar. Então os Doze aproximaram-se e disseram-Lhe: «Manda embora a multidão para ir procurar pousada e alimento às aldeias e casais mais próximos, pois aqui estamos num local deserto». Disse-lhes Jesus: «Dai-lhes vós de comer». Mas eles responderam: «Não temos senão cinco pães e dois peixes... Só se formos nós mesmos comprar comida para todo este povo». Eram de facto uns cinco mil homens. Disse Jesus aos discípulos: «Mandai-os sentar por grupos de cinquenta». Assim fizeram e todos se sentaram. Então Jesus tomou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao Céu e pronunciou sobre eles a bênção. Depois partiu-os e deu-os aos discípulos, para eles os distribuírem pela multidão. Todos comeram e ficaram saciados; e ainda recolheram doze cestos dos pedaços que sobraram.



Segunda, 27: VER

Temos uma semana para mergulhar com os nossos sentidos neste episódio de Lucas que relata uma multiplicação de pães e de peixes. Uma boa maneira de entrar corporalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Jesus Cristo («Corpo de Deus»). Antes de mais, ver. Ver Jesus e a multidão, os dois são inseparáveis. Ver os Doze, um grupo unido, mas também heterogéneo! Ver cinco pães, dois peixes e toda a multidão. Que desproporção! Ver doze cestos cheios de pedaços que sobraram! Que abundância! Ver também o céu, erguendo os olhos como fez Jesus. Hoje, estarei atento à minha maneira de ver as pessoas e as coisas. O Senhor manifesta a sua presença ativa.



Terça, 28: ESCUTAR

Jesus fala. De quê? Do reino de Deus. A quem? À multidão. Escuta-o. Depois escuta a intervenção dos discípulos, ao fim da tarde. O que dizem a Jesus? Que bom senso e sabedoria os anima? Escuta. Em seguida, Jesus responde com uma questão que suscita de imediato uma boa resposta. Escuta. Enfim, escuta o convite de Jesus e a sua bênção. Escuta. Hoje, estarei atento às minhas orelhas, para que escutem melhor o que me é dito ou me é dado a escutar. O Senhor manifesta a sua presença que fala.



Quarta, 29: TOCAR

Aos corpos curados pelo toque de Jesus, eu também os toco na minha oração, imaginando-me presente na cena. À terra sobre a qual a multidão se senta em grupos de cinquenta, eu também a toco, sentando-me no chão. Aos pães e aos peixes partidos pelas mãos de Jesus e dados pelas mãos dos discípulos, eu também os toco, imaginando-me presente na cena. Hoje, estarei atento às minhas mãos, para que toquem com prudência e respeito o que me for dado ou o que eu darei. O Senhor manifesta-se assim numa presença que toca.



Quinta, 30: SENTIR

Sentir a frescura da noite, quando o dia está a declinar juntamente com o calor do sol. Sentir o bom odor do pão partido e do peixe seco. Sentir a fome que se instala no estômago. Sentir a felicidade de ter o ventre bem cheio e de estar finalmente saciado, satisfeito. Sentir o bom odor dos restos recolhidos nos doze cestos. Hoje, estarei atento às minhas narinas, para que sintam os bons odores da vida, da natureza e dos alimentos. O Senhor assim também faz sentir a sua presença.



Sexta, 31: CAMINHAR

Uma pausa na nossa contemplação, neste dia em que celebramos a Visitação da Virgem Maria. O anjo parte, Maria parte também. Ela apressa-se, para fazer uma visita à sua prima, estéril, que também está grávida, mas é muito mais velha do que Maria. Hoje, estarei atento ao meu caminhar. Onde me conduzirão os meus passos? O Senhor manifesta-se aos discípulos caminhando.



Sábado, 1: SABOREAR

Beber as palavras de Jesus como fez a multidão. Palavras mais saborosas do que o mel. Saborear o gosto do pão partido: fruto da terra, o trigo, e do trabalho dos homens, a farinha amassada e depois cozida no forno... Saborear o gosto de um pedaço de peixe: o seu paladar delicado, a sua carne nutritiva, o seu cheiro delicioso... Saborear esta sanduíche fora do comum para um piquenique fora do normal ao sol poente. Saborear este momento único com uma multidão de pessoas. Hoje, estarei atento ao meu paladar. A presença do Senhor está cheia de sabores.



Domingo, 2: DOZE CESTOS PARA SACIAR O MUNDO

Jesus vem para dar a sua vida como alimento do mundo inteiro. O seu corpo e sangue são um verdadeiro alimento para aqueles que escutam a sua palavra e nele colocam toda a confiança. Todos os nossos sentidos são saciados pela presença de Cristo ressuscitado, que continua a convidar todo o universo para a sua mesa. Nas nossas igrejas, a reserva eucarística — as hóstias consagradas preciosamente guardadas no sacrário — lembram-nos que os seres humanos ainda não estão todos saciados com o pão da vida, e nem com o pão de cada dia. E se gostamos de adorar o Corpo de Cristo, é para experimentarmos esta fome do mundo que não espera como nós. Mas não somos nós também o corpo de Cristo? Então, felizes os convidados!



© www.versdimanche.com
© tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013

Corpo e Sangue de Jesus Cristo: pães e peixes

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 28.5.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários