Sábado da sétima semana de Páscoa


Evangelho segundo João 21, 20-25

Naquele tempo, Pedro, ao voltar-se, viu que o seguia o discípulo predileto de Jesus, aquele que, na Ceia, se tinha reclinado sobre o seu peito e Lhe tinha perguntado: «Senhor, quem é que Te vai entregar?» Ao vê-lo, Pedro disse a Jesus: «Senhor, que será deste?». Jesus respondeu-lhe: «Se Eu quiser que ele fique até que Eu venha, que te importa? Tu, segue-Me». Divulgou-se então entre os irmãos o boato de que aquele discípulo não morreria. Jesus, porém, não disse a Pedro que ele não morreria, mas sim: «Se Eu quiser que ele fique até que Eu venha, que te importa?» É este o discípulo que dá testemunho destes factos e foi quem os escreveu; e nós sabemos que o seu testemunho é verdadeiro. Jesus realizou muitas outras coisas. Se elas fossem escritas uma a uma, penso que nem caberiam no mundo inteiro os livros que era preciso escrever.

Até que Eu venha

Jesus Cristo insiste no seguimento fiel de Pedro (na sequência do texto anterior). Ele quer que a liderança de Pedro seja assinalada por um seguimento total e fiel. Nada mais!
As pessoas seguem os líderes que respeitam e que amam. O amor é fundamental para seguir Jesus Cristo. Segui-lo-emos se o amarmos! Ora, este amor vivido na ausência física de Jesus Cristo só se pode demonstrar pela prática do Evangelho, isto é, na disponibilidade para viver os ensinamentos e as ações de Jesus Cristo. Sem desanimar. «Até que Eu venha» — afirma Jesus Cristo no evangelho — garantindo-nos a sua vinda para nos auxiliar nesta tarefa de ser suas testemunhas. É o tempo do Espírito Santo! É o nosso tempo!

© Laboratório da fé, 2013

João 20, 20 - www.laboratoriodafe.net
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 18.5.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários