Quarta-feira da terceira semana de Páscoa

Evangelho segundo João 6, 35-40

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: «Eu sou o pão da vida: Quem vem a Mim nunca mais terá fome e quem acredita em Mim nunca mais terá sede. No entanto, como vos disse, ‘embora tivésseis visto, não acreditais’. Todos aqueles que o Pai Me dá virão a Mim e àqueles que vêm a Mim não os rejeitarei, porque desci do Céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade d’Aquele que Me enviou. E a vontade d’Aquele que Me enviou é esta: que Eu não perca nenhum dos que Ele Me deu, mas os ressuscite no último dia. De facto, é esta a vontade de meu Pai: que todo aquele que vê o Filho e acredita n’Ele tenha a vida eterna; e Eu o ressuscitarei no último dia».

Quem vem a Mim nunca mais terá fome

A revolução religiosa proposta por Jesus Cristo é muito profunda. Hoje, afirma-se como «pão da vida» capaz de saciar todo o tipo de fome: «Quem vem a Mim nunca mais terá fome».
O Evangelho, a Boa Nova de Jesus Cristo, é o verdadeiro alimento daquele e daquela que procura uma vida ressuscitada. Tudo o resto são condimentos, que até podem prejudicar o essencial da refeição. O cristão não pode sobreviver sem este alimento diário: o Evangelho lido, meditado, posto em prática! 
Onde é que investimos o nosso tempo e nosso dinheiro? Basta sair à rua e ver o que orienta a vida das pessoas, o seu trabalho diário. Há muito faminto existencial que precisa de encontrar o alimento capaz de saciar em plenitude a sua existência. Jesus Cristo insiste: «Quem vem a Mim nunca mais terá fome». Talvez ainda não tenhamos aprendido a «cozinhar» bem este alimento para o tornar apetitoso.

© Laboratório da fé, 2013

João 20, 20 - www.laboratoriodafe.net
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 17.4.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários