O Papa Francisco recordou que quando falamos com Deus falamos com Pessoas


O Papa Francisco afirmou hoje (18 de abril) que Deus é uma «Pessoa concreta», não um «deus spray, uma presença impalpável, nebulizada». Na homilia da missa que celebrou, com acontece todas as manhãs na capela da Casa Santa Marta, onde reside, o Papa argentino voltou a pregar utilizando uma linguagem coloquial e cheia de metáforas, que vão delineando o seu estilo de comunicação direto e simples dirigido aos fiéis.
Ontem, por exemplo, tinha dito que a Igreja não podia ser uma «baby-sitter» dos cristãos, mas tinha de ser «mãe» e, por isso, os leigos têm de redescobrir a sua responsabilidade de batizados.
Hoje, ao celebrar a missa, perguntou: «Quantas vezes o povo diz que acredita em Deus, mas no fundo em que Deus acredita?».
«Um deus difuso, um deus-spray, que está um pouco espalhado por todo o lado, mas que não se sabe o que é. Nós acreditamos em Deus que é Pai, que é Filho, que é Espírito Santo. Nós acreditamos em Pessoas; e quando falamos com Deus, falamos com Pessoas: falo com o Pai, ou com o Filho, ou falo com o Espírito Santo. Esta é a nossa fé», sublinhou.
Sobre o seu estilo particular de comunicação, o porta-voz da Santa Sé, o jesuíta Federico Lombardi, disse que o Papa Francisco tem um modo «novo e imediato: pega no telefone e liga».
«Tem um sentido de novidade, criatividade e espontaneidade; mas, de facto, tenho de aprender como encontrar o melhor caminho e percorrê-lo. É muito positivo, mas temos de readaptar a nossa maneira de trabalhar e fazer este serviço» — explicou o padre Lombardi ao receber o prémio Comunicadores Allianz.

© Religión Digital
© Tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013

Papa Francisco - Capela da Casa Santa Marta









Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 18.4.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários