Histórias, contos e reflexões... fusão entre Ana Caridade e Julinha


fusão entre Ana Caridade e Julinha
Cada dia que trabalho mais comigo, com os meus pacientes e com os meus alunos percebo que maior parte dos traumas e padrões de comportamento começam na gestação, parto e primeiros anos.
As crianças não conseguem, muitas vezes, ter a capacidade de compreensão para fazerem uma análise aos comportamentos e emoções dos adultos.
Penso ser necessário uma reeducação dos casais que desejam um filho para que as crianças possam crescer de forma diferente.
Não é nenhuma novidade o que escrevo apenas relembro para que os pais tirem um pouco do seu tempo, com qualidade, para dedicarem ao «objeto de arte» que é o seu filho!
A arte, para mim, é uma expressão da alma, a expressão do ser. O educar uma criança é uma expressão artística das mais belas! É um ato de amor constante no momento de interação com o Outro.
A afetividade sem dúvida é um grande alimento para que a criança cresça saudável emocionalmente, que tem repercussão em todas as outras dimensões. É de uma enorme importância o toque, o abraço, o beijo, o colo, o olhar nos olhos, a verdade, o diálogo aberto... o ser humano precisa de amor!

© Ana Teresa Caridade



psicoterapeuta, criativa, narradora oral, professora

Ana Teresa Caridade, natural de Aveiro, vive em Braga, é professora de Educação Moral e Religiosa Católica, psicoterapeuta, criativa, narradora oral e professora de Hatha Yoga. Acredita que pode compilar e cruzar várias áreas: crescimento pessoal e espiritual, arte e comunidade. Explora a dança, o teatro, a música e a narração oral. Sente necessidade de explorar várias técnicas de psicoterapia.
Outros artigos publicados no Laboratório da fé


Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 29.4.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários