Ao ritmo da liturgia [no Ciclo C de Cortés (RD-Herder)]


A nossa equipa de evangelização


Viver em comunidade


Terminamos a Quaresma. Tudo o que Jesus nos ensinou neste «mestrado» é para ser vivido em comunidade, não individualmente; e muito menos em igrejas multitudinárias onde se torna impossível ter a sensação de ser uma família.
Jesus era um homem de comunidade: amava os seus discípulos, deseja estar com eles (DOMINGO: «Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa»); tinha amigos íntimos com quem gostava de partilhar alguns momentos (SEGUNDA: Lázaro, Marta e Maria) e amigos muito queridos (TERÇA: «Um dos discípulos, o predilecto de Jesus»). Amou-os até ao fim (QUINTA), mesmo aos que o traíram (QUARTA: Judas; SEXTA: Pedro). Não podemos esquecer que entre os seus amigos mais queridos, as mulheres ocupavam um lugar especial (SÁBADO: Maria Madalena, Joana e Maria, mãe de Tiago).

A Semana Santa presta-se para sentir mais do que nunca o calor das irmãs e dos irmãos com quem partilhamos a nossa vida de discipulado. Esse é a nossa autêntica «team force», a equipa que faz com que o facto de ser cristão se torne mais fácil e gratificante.

© José Luis Cortés — El ciclo C, Herder Editorial 
© tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013
A utilização ou publicação deste texto precisa da prévia autorização do autor



Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 25.3.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários