— Quinta-feira da terceira semana da Quaresma —

— Evangelho segundo Lucas 11, 14-23

Naquele tempo, Jesus estava a expulsar um demónio que era mudo. Logo que o demónio saiu, o mudo falou e a multidão ficou admirada. Mas alguns dos presentes disseram: «É por Belzebu, príncipe dos demónios, que Ele expulsa os demónios». Outros, para O experimentarem, pediam-Lhe um sinal do céu. Mas Jesus, que conhecia os seus pensamentos, disse: «Todo o reino dividido contra si mesmo, acaba em ruínas e cairá casa sobre casa. Se Satanás está dividido contra si mesmo, como subsistirá o seu reino? Vós dizeis que é por Belzebu que Eu expulso os demónios. Ora, se Eu expulso os demónios por Belzebu, por quem os expulsam os vossos discípulos? Por isso eles mesmos serão os vossos juízes. Mas se Eu expulso os demónios pelo dedo de Deus, então quer dizer que o reino de Deus chegou até vós. Quando um homem forte e bem armado guarda o seu palácio, os seus bens estão em segurança. Mas se aparece um mais forte do que ele e o vence, tira-lhe as armas em que confiava e distribui os seus despojos. Quem não está comigo está contra Mim e quem não junta comigo dispersa».

— «Todo o reino dividido contra si mesmo...»

Quando chega o tempo das eleições, preparamo-nos para votar numa candidata ou num candidato. No momento em que depositamos, na urna, o nosso boletim de voto fica clara para nós a opção que fizemos naquela pessoa e não gostaríamos de ver uma outra tomar esse lugar na câmara municipal, na assembleia municipal ou como deputado na Assembleia da República.
Hoje, somos chamados a fazer uma eleição muito especial. Somos convidados a votar em Jesus. Se estamos com ele, a nossa escolha é clara, o que quer dizer que acolheremos os seus ensinamentos e que agiremos e viveremos de forma semelhante à dele. Mas o próprio Jesus diz: «Quem não está comigo está contra Mim». Não há meias medidas: ou votamos em Jesus ou votamos contra ele. E Jesus acrescenta: «E quem não junta comigo dispersa». Sugere que quando votamos nele, escolhendo-o como nosso guia, nosso mestre, nosso Salvador, temos que, pela lógica da nossa fé, trabalhar com ele pea comunhão eclesial. 
A Igreja é a família de Jesus. Nesta Igreja, todos somos irmãs e irmãos iguais pelo batismo que recebemos. Todos devem permanecer no amor de Cristo; e este amor é tudo o que Cristo Jesus quer que seja dado a conhecer. Com todos os cristãos e cristãs temos de renovar, várias vezes ao longo da vida, a eleição que fizemos de Cristo. Viver segundo essa eleição é lutar contra todas as forças do mal e acolher toda a gente como nossa irmã, nosso irmão em Jesus Cristo.

Senhor Jesus, eu quero seguir-te.
Protege-me. 
Ensina-me a lutar contra o mal, 
a viver, como tu, no amor a Deus e so próximo.

© Denise Lamarche, «Vie Liturgique», Novalis - Bayard Presse Canada inc
© Tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013
— a utilização ou publicação deste texto precisa da prévia autorização —

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 7.3.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários