— Quarta-feira da terceira semana da Quaresma —

— Evangelho segundo Mateus 5, 17-19

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim revogar, mas completar. Em verdade vos digo: Antes que passem o céu e a terra, não passará da Lei a mais pequena letra ou o mais pequeno sinal, sem que tudo se cumpra. Portanto, se alguém transgredir um só destes mandamentos, por mais pequenos que sejam, e ensinar assim aos homens, será o menor no reino dos Céus. Mas aquele que os praticar e ensinar será grande no reino dos Céus».

— «Se alguém transgredir um só destes mandamentos»

Cada geração deve legar à seguinte os valores que tornam a vida mais bela. Mas para transmitir esses valores é preciso, em primeiro lugar, vivê-los; e por vezes explicar o porquê de os propor. Se as leis são válidas e portadoras de valores, é preciso acatá-las. Senão dá-se o desacordo, a falta de respeito, o medo, reina a anarquia.
Jesus não está contra a Lei. Ele próprio diz: «Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim revogar, mas completar». Obedecer à Lei é fazer a vontade de Deus. É observar o duplo mandamento do amor a Deus e ao próximo. Este significado da Lei é explicado por Jesus ao longo de toda a sua vida, e até no momento da sua morte: obedecer à Lei é, para Jesus, fazer com que se garanta a relação com Deus, que aumente a comunhão entre os discípulos, que as maneiras de ser e de agir promovam uma vida de qualidade.
Não tenhamos medo de propor valores, de apelar à fidelidade à Lei, desde que essa Lei seja dotada do amor a Deus e ao próximo. De outra maneira, serão apenas fardos que colocados aos ombros das pessoas, e não um bálsamo colocado sobre as feridas do sofrimento humano e um perfume que exala o bom odor de Cristo em todos os corações fiéis. 
A lei à qual é preciso ser fiel, que somos convidados a ensinar, não é aquela que está inscrita na consciência e gravada no nosso coração? (cf. Jeremias 31, 33).

Senhor Jesus, eu quero seguir-te.
A tua lei do amor seja a bússola 
que me orienta para o Pai.

© Denise Lamarche, «Vie Liturgique», Novalis - Bayard Presse Canada inc
© Tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013
— a utilização ou publicação deste texto precisa da prévia autorização —

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 6.3.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários