— Todo tiene su momento - blog de Pedro Jaramillo —

Quinta-feira da quinta semana


— Evangelho segundo João 8, 51-59

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus: «Em verdade, em verdade vos digo: Se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte». Responderam-Lhe os judeus: «Agora sabemos que tens o demónio. Abraão morreu, os profetas também, mas Tu dizes: ‘Se alguém guardar a minha palavra, nunca sofrerá a morte’. Serás Tu maior do que o nosso pai Abraão, que morreu? E os profetas também morreram. Quem pretendes ser?» Disse-lhes Jesus: «Se Eu Me glorificar a Mim próprio, a minha glória não vale nada. Quem Me glorifica é meu Pai, Aquele de quem dizeis: ‘É o nosso Deus’. Vós não O conheceis, mas Eu conheço-O; e se dissesse que não O conhecia, seria mentiroso como vós. Mas Eu conheço-O e guardo a sua palavra. Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia; ele viu-o e exultou de alegria». Disseram-Lhe então os judeus: «Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão?!» Jesus respondeu-lhes: «Em verdade, em verdade vos digo: Antes de Abraão existir, ‘Eu sou’». Então agarraram em pedras para apedrejarem Jesus, mas Ele ocultou-Se e saiu do templo.

— «Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia; 

      ele viu-o e exultou de alegria»

Continua o debate entre Jesus e os judeus sobre a sua identidade. A pergunta torna-se explícita no texto de hoje: «Quem pretendes ser?». Esta está precedida por uma forte afirmação de Jesus: dá a vida eterna a quem acredita nele: «nunca verá a morte». A reação dos judeus é violenta: «Agora sabemos que tens o demónio». Abraão e os profetas representam todos os grandes personagens do Antigo Testamento. Todos morreram. Como se pode entender a pretensão de Jesus?
Somente a partir da sua relação com o Pai. Ele é que é o Deus dos judeus. Jesus conhece-o. Conhece e cumpre o que o Pai quer. Tinham-lhe citado Abraão. Jesus aproveita a referência para lhes recordar: «Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia; ele viu-o e exultou de alegria». Perante a estranheza dos judeus, Jesus dá-lhes a chave de compreensão: «Antes de Abraão existir, 'Eu sou'». Com razão, ao falar de Abraão, Jesus, judeu com eles, não disse «nosso pai» mas «vosso pai». Jesus tem um único pai: Deus.

— Sinais para o caminho de fé

  • Fé e vida: só quem é a Vida pode ser fonte de vida. Desejamo-la, mas ela foge-nos. Parece que a vida brinca connosco. «Se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte».
  • Esta é a razão pela qual São Paulo destaca a ressurreição de Jesus e a ressurreição dos que acreditam em Jesus como um ponto fundamental da fé. Sem a fé na ressurreição,a fé desarticula-se e desfaz-se em pedaços. 
  • A leitura de hoje dá um forte «empurrão escatológico» (empurrão para o mais além) à totalidade da nossa fé e à totalidade da nossa vida cristã. Sem esta perspetiva, a fé cristã entraria, segundo São Paulo, no âmbito do absurdo.
© Pedro Jaramillo
© tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013
— a utilização ou publicação deste texto precisa da prévia autorização do autor —



Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 21.3.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários