Histórias, contos e reflexões... fusão entre Ana Caridade e Julinha



Hoje decidi desenhar-te... e logo escolhi o lápis vermelho porque sei que dentro de ti há tanta vida mais do que o sangue que circula pelo teu corpo. Escolhi o vermelho porque vejo em ti o teu coração pulsar e vibrar de amor... mesmo quando está tolhido de medo e de mágoa. E quando ficas assim... entras em negação ou na reação tenho vontade de te abraçar e dizer-te que é sempre melhor abrir e amar. E enquanto te desenho carrego no lápis de forma subtis para poder dar-te afeto... sim... tocar no teu rosto com a mão e dizer-te que és tão lindo/a! Olho para o teu coração e vejo os muros que colocaste à volta dele e com a minha mão tão pequenina toco-o lentamente. E no final de te desenhar coloco-te bem à minha frente e digo-te "gosto muito de ti e desejo que sejas feliz". E sabes, gosto muito de desenhar porque quando o faço vejo a beleza de tudo!

© Ana Teresa Caridade

Ana Teresa Caridade, natural de Aveiro, vive em Braga, é professora de Educação Moral e Religiosa Católica, psicoterapeuta, criativa, narradora oral e professora de Hatha Yoga. Acredita que pode compilar e cruzar várias áreas: crescimento pessoal e espiritual, arte e comunidade. Explora a dança, o teatro, a música e a narração oral. Sente necessidade de explorar várias técnicas de psicoterapia.

Outros artigos publicados no Laboratório da fé
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 15.3.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários