— Intervenção do Bispo Carlos Azevedo, na conferência de imprensa —

O programa da Assembleia Plenária tem alguns objectivos precisos e um percurso lógico que desejo apresentar-vos.
Queremos indagar, com objectividade, o fenómeno novo, complexo e fragmentado das culturas juvenis, com a ajuda de peritos e escutando o parecer dos membros e dos consultores do Pontifício Conselho da Cultura. [...]
No Documento com as pistas de trabalho, o Instrumentum laboris, enviado a todos os participantes, esclarece-se a nossa perspectiva de análise cultural das transformações nos adolescentes e nos jovens, que colocam em causa as práticas evangelizadoras.
A investigação dos estudos sociológicos, aqui sintetizada pelo francês David Le Breton e pela mexicana Rossana Reguillo Cruz, oferecerão o conhecimento dos diversificados modelos de mudança, dos processos de socialização, da escala de interesse do grupo mais vulnerável da sociedade.
Há alguns dias atrás, a Organização Internacional do Trabalho, dizia que 73,8 milhões de jovens do mundo estão desempregados e até 2014 prevê-se mais meio milhão. A observação suscita uma pergunta: há um mal-estar em relação à política? Há medo do futuro? Os jovens descerão à praça? O mito da eterna juventude revela a falta de valor da pessoa adulta?
Depois do olhar fenomenológico de conjunto, o programa procura desenvolver algumas características mais relevantes e de grande alcance cultural. A cultura digital, de facto, revoluciona o modelo e a gramática comunicativa. Com a ajuda do jesuíta Antonio Spadaro, a Assembleia Plenária descobrirá as estruturas desta linguagem e também dos rituais, da importância da música, dos lugares de encontro, que pedem um discernimento da parte da Igreja e uma profunda mudança de linguagem, a criação de códigos onde a visão cristã seja significativa.
A tarde do segundo dia será dedicada a outra componente fundamental das culturas juvenis, o alfabeto emotivo. Com a introdução de uma perita americana, Pia de Solenni, entraremos no mundo das emoções juvenis, com a intensidade do seu viver, o valor do corpo, as redes de amizade, o atraso de autonomia e outras questões de uma alfabeto a aprender.
O segundo dia reserva a manhã para escutar os jovens. Mediante a comunicação de três experiências de três continentes aprofundaremos os motivos de confiança nos jovens. Abre-se uma brecha no pessimismo, no medo do futuro, mesmo se as condições económicas, o desemprego tenderão a piorar nos próximos anos. Existem enormes potencialidades, uma criatividade incrível, um voluntariado cheio de altruísmo, uma cultura do dom, novas comunidades, Jornadas Mundiais da Juventude, respostas às perguntas de sentido e de esperança.
Finalmente, com a introdução de Armando Matteo, enfrentaremos o grande argumento do gerar na fé, que chamámos batalha cultural. De facto, criar condições que tornem possível o encontro com a Pessoa de Cristo exigem uma aproximação cultural, além da pastoral e da teológica. É preciso compreender o esforço e tantas vezes o insucesso das práticas eclesiais, que cavaram o fosso entre os jovens e a Igreja. Também na fé há baixa natalidade. A geração dos adultos ou não sabe como ou não tem espaço para cuidar da própria fé e gerar na fé.
A Audiência com o Santo Padre, no início dos trabalhos, constituirá um grande incentivo para esta Assembleia Plenária. Desde há dois mil anos, a Igreja não tem um estilo artístico predeterminado, nem sequer uma linguagem predefinida. O que tem a Pessoa e a mensagem de Jesus para transmitir a um mundo absolutamente «multi-verso». As culturas juvenis emergentes demonstram a vulnerabilidade, a insegurança, a fragilidade das fórmulas repetitivas. Esta promissora Assembleia do Pontifício Conselho da Cultura, liberta-nos da superficialidade e da apatia e não teme o confronto com a verdade das situações culturais.

© Pontíficio Conselho da Cultura 
© Tradução de Laboratório da fé, 2013, a partir do texto oficial em italiano

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 7.2.13 | Sem comentários
Categorias:
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários