— Segunda Semana da Quaresma [no Ciclo C de Cortés (RD-Herder)] —


A pequenez como verdadeira grandeza


«Quem entre vós quiser tornar-se grande 

seja vosso servo»


Nesta terceira lição do seu «Mestrado», Jesus ensina que os seus discípulos, precisamente porque viram a sua glória (DOMINGO: «Despertando, viram a glória de Jesus»), entenderam que só serão semelhantes a Deus se forem compassivos (SEGUNDA: «Sede misericordiosos, como o vosso Pai é misericordioso»), irmãos de todos (TERÇA: «Vós sois todos irmãos»), servos dos outros (QUARTA: «Quem entre vós quiser tornar-se grande seja vosso servo»), situados ao lado dos pobres (QUINTA: «Um pobre chamado Lázaro»), pedras rejeitadas (SEXTA: «A pedra rejeitada pelos construtores tornou-se a pedra angular»), filhos pródigos (SÁBADO: «Certo homem tinha dois filhos»); só estes — aos nossos olhos parecem perdidos e equivocados — alcançarão a glória de Abraão, a ternura de Deus Pai.
Esta re-valorização, esta forma distinta de valorizar as coisas (muito diferente da do «mundo»), a si mesmos e as pessoas, é essencial para um anunciador do Evangelho.

Uma semana em que submeteremos à crítica a nossa maneira de qualificar as coisas, as pessoas, os objetivos, os meios e os resultados (êxitos e fracassos).

© José Luis Cortés — El ciclo C, Herder Editorial 
© tradução e adaptação de Laboratório da fé, 2013
— a utilização ou publicação deste texto precisa da prévia autorização do autor —


Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 25.2.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários