Quarto domingo —  3 de fevereiro —
 
«Hoje»... — «Cumpriu-se hoje mesmo esta passagem da Escritura». Assim acaba o texto evangélico da semana passada; e assim começa o texto desta semana. Esta repetição ajuda-nos a seguir o fio condutor do evangelho. Mas também nos coloca, de novo, perante a importância do «hoje» na nossa fé. Um hoje acentuado que não nega o futuro, que está nas mãos de Deus e nos impele a viver com esperança. Muito menos nega a importância do passado e de todo o que recebemos de Deus. Simplesmente, Deus manifesta-se em cada «hoje», em cada ser humano e em cada acontecimento. Neste «hoje» destaca-se o valor da vida quotidiana, na qual Deus está sempre presente. De facto, grande parte das vezes falamos de Jesus em relação ao passado, como se fala de um personagem histórico anterior a nós. Isto expressa a historicidade, a incarnação do Filho de Deus num tempo concreto. Sem dúvida que também temos de falar de Jesus, no presente, significando que pelo Espírito de Deus, o Senhor Ressuscitado continua presente e ativo nas nossas vidas. Hoje!

© Josep Maria Romaguera (Misa dominical)
© tradução e adaptação de Laboratório da fé



Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 3.2.13 | Sem comentários
Categorias: ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários