— palavra para quinta-feira da segunda semana —



— Evangelho segundo Marcos 3, 7-12

Naquele tempo, Jesus retirou-Se com os seus discípulos a caminho do mar e acompanhou-O uma numerosa multidão que tinha vindo da Galileia. Também da Judeia e de Jerusalém, da Idumeia e da Transjordânia e dos arredores de Tiro e de Sidónia, veio ter com Jesus uma grande multidão, por ouvir contar tudo o que Ele fazia. Disse então aos seus discípulos que Lhe preparassem uma barca, para que a multidão não O apertasse. Como tinha curado muita gente, todos os que sofriam de algum padecimento corriam para Ele, a fim de Lhe tocarem. Os espíritos impuros, quando viam Jesus, caíam a seus pés e gritavam: «Tu és o Filho de Deus». Ele, porém, proibia-lhes severamente que o dessem a conhecer. 

— Todos os que sofriam de algum padecimento corriam para Ele

Jesus vem para trazer a salvação, em todas as dimensões. Uma das que mais se reflete nas passagens dos evangelhos é a recuperação da saúde e do bem estar oferecida por Jesus Cristo. Por causa do que Jesus fazia, diz o relato, uma grande multidão andava atrás dele. Não era uma «doutrina» que atraía as multidões até Jesus. Eram os factos, «por ouvir contar o tudo o que Ele fazia», que causavam a admiração e adesão daquela gente. 
Os evangelhos destacam as ações realizadas por Jesus em favor dos doentes, o acolhimento dos pecadores e dos marginalizados, a promoção de uma fé em Deus como Pai que ama todos as pessoas, a luta contra as normas religiosas inúteis e indignas.
Jesus significa «Deus salva»! Jesus vem para libertar as pessoas, para lhes devolver a dignidade. O «vinho» de Jesus cura as feridas das pessoas. «Todos os que sofriam de algum padecimento corriam para Ele». Ser cristão é oferecer os meus braços, a minha vida, para que a salvação continue a chegar à vida das pessoas. Tenho que estar convencido até ao tutano de que o «vinho» que oferecemos às pessoas é o melhor remédio para curar os seus males e para lhes proporcionar alegria e plenitude de vida!

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 24.1.13 | Sem comentários
Categorias: ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários