— palavra para o dia da conversão de paulo, 25 de janeiro —



— Evangelho segundo Marcos 16, 15-18

Naquele tempo, Jesus apareceu aos Onze e disse-lhes: «Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura. Quem acreditar e for baptizado será salvo; mas quem não acreditar será condenado. Eis os milagres que acompanharão os que acreditarem: expulsarão os demónios em meu nome; falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem veneno, não sofrerão nenhum mal; e quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados».

— Expulsarão os demónios em meu nome

A liturgia da Igreja celebra hoje a conversão de Paulo. É um dia «especial», certamente devido à forte influência de Paulo no anúncio de Jesus Cristo, na evangelização. A solenidade litúrgica em honra de Paulo é no dia 29 de junho, juntamente com Pedro. 
Este dia é marcado com o final do evangelho segundo Marcos, onde Jesus confia aos discípulos um mandato universal. Ora, este mandato foi totalmente acolhido por Paulo: após a sua conversão, contribuiu para que a pequena seita cristã se torna-se numa verdadeira religião universal independente do judaísmo.
Paulo teve o grande mérito de colaborar na inculturação do cristianismo nas sociedades gregas e romanas daquele tempo. É bem verdade — embora não possamos dizer que a culpa foi de Paulo — que nem tudo se tornou positivo. Devido ao crescimento rápido do cristianismo e ao uso permanente dos mesmos conceitos, ficamos agarrados a normas e linguagem que se desviaram do Evangelho. Precisamos de novos «Paulos» capazes de contribuir para a inculturação atual da Boa Nova de Jesus Cristo!
Hoje, Jesus continua a convidar os seus discípulos a viverem o mandato referido no evangelho: ir por todo o mundo, anunciar o Evangelho, celebrar o Batismo, apresentar os «sinais» da fé. Entre esses sinais estão a libertação das forças do mal («Expulsarão os demónios em meu nome»), o uso de uma linguagem compreendida por todos, a coragem para vencer todos os medos e o contributo para libertar os outros da dor e do sofrimento.

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 25.1.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários