— palavra para quinta-feira, três de janeiro —

— Evangelho segundo João 1, 29-34

No dia seguinte ao seu primeiro testemunho, João Baptista viu Jesus, que vinha ao seu encontro, e exclamou: «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. É d’Ele que eu dizia: ‘Depois de mim vem um homem que passou à minha frente, porque era antes de mim’. Eu não O conhecia, mas foi para Ele Se manifestar a Israel que eu vim baptizar na água». João deu este testemunho, dizendo: «Eu vi o Espírito Santo descer do céu como uma pomba e permanecer sobre Ele. Eu não O conhecia, mas quem me enviou a baptizar na água é que me disse: ‘Aquele sobre quem vires o Espírito descer e permanecer é que baptiza no Espírito Santo’. Ora eu vi e dou testemunho de que Ele é o Filho de Deus». 

—Eu vi e dou testemunho de que Ele é o Filho de Deus

João Batista apresenta-se como testemunha da filiação divina de Jesus Cristo. Nas suas palavras, João Batista insiste na necessidade de «tirar» o pecado da vida das pessoas, a necessidade da conversão. Por isso, aponta para Jesus como Aquele que vem para «tirar» o pecado do mundo. 
João Batista foi um homem profundamente crente, como o demonstram as passagens evangélicas. A sua principal preocupação era que cada pessoa tivesse a melhor relação possível com Deus. Por isso, refere com insistência a importância da conversão, do arrependimento para o perdão dos pecados.
O Espírito Santo é o sinal identificador de Jesus Cristo e da sua missão. Hoje, vivemos no tempo do Espírito Santo. Somos habitados pelo Espírito Santo. Ele permanece em nós para nos tornar filhos de Deus. Mas é necessário que se «veja» na nossa maneira de viver, é preciso que a nossa vida dê testemunho de que somos filhos de Deus. Jesus Cristo, o Filho de Deus, incarna, torna-se ser humano, para que os humanos se tornem filhos de Deus!


Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 3.1.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários