— palavra para segunda-feira da terceira semana —



— Evangelho segundo Marcos 3, 22-30

Naquele tempo, os escribas que tinham descido de Jerusalém diziam: «Está possesso de Belzebu», e ainda: «É pelo chefe dos demónios que Ele expulsa os demónios». Mas Jesus chamou-os e começou a falar-lhes em parábolas: «Como pode Satanás expulsar Satanás? Se um reino estiver dividido contra si mesmo, tal reino não pode aguentar-se. E se uma casa estiver dividida contra si mesma, essa casa não pode aguentar-se. Portanto, se Satanás se levanta contra si mesmo e se divide, não pode subsistir: está perdido. Ninguém pode entrar em casa de um homem forte e roubar-lhe os bens, sem primeiro o amarrar: só então poderá saquear a casa. Em verdade vos digo: Tudo será perdoado aos filhos dos homens: os pecados e blasfémias que tiverem proferido; mas quem blasfemar contra o Espírito Santo nunca terá perdão: será réu de pecado eterno». Referia-Se aos que diziam: «Está possesso dum espírito impuro».

— Está possesso de Belzebu

Os escribas de Jerusalém eram homens poderosos a nível social, político, económico e religioso. Tinham uma forte influência sobre os judeus. São estes homens que fazem uma acusação terrível a Jesus: «Está possesso de Belzebu». 
Para estes escribas de Jerusalém, Jesus não traz a salvação. Ele traz a condenação, pois tem dentro de si o demónio. Para eles, Jesus não humaniza as pessoas nem as conduz a Deus. Ele contagia o povo com o demónio e conduz as pessoas à perdição.
Os «escribas de Jerusalém» continuam a existir! Não só em Jerusalém, mas em muitos outros locais! Apresentam-se como «donos» da religião e não fazem mais nada senão acusar, insultar, agredir, proclamar que quem não pensa como eles ou não faz o que eles dizem está possuído pelo demónio. Jesus assegura que quem procede assim não tem perdão de Deus. Ou melhor: quem procede assim é tão orgulhoso que recusa o perdão de Deus.

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 28.1.13 | Sem comentários
Categorias: ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários