— palavra para quinta-feira da primeira semana —



— Evangelho segundo Marcos 1, 40-45

Naquele tempo, veio ter com Jesus um leproso. Prostrou-se de joelhos e suplicou-Lhe: «Se quiseres, podes curar-me». Jesus, compadecido, estendeu a mão, tocou-lhe e disse: «Quero: fica limpo». No mesmo instante o deixou a lepra e ele ficou limpo. Advertindo-o severamente, despediu-o com esta ordem: «Não digas nada a ninguém, mas vai mostrar-te ao sacerdote e oferece pela tua cura o que Moisés ordenou, para lhes servir de testemunho». Ele, porém, logo que partiu, começou a apregoar e a divulgar o que acontecera, e assim, Jesus já não podia entrar abertamente em nenhuma cidade. Ficava fora, em lugares desertos, e vinham ter com Ele de toda a parte.

— Compadecido, estendeu a mão, tocou-lhe e disse: «Quero»

As religiões são obcecadas pela pureza. A ponto de a colocar acima da pessoa. Jesus fez tudo para «purificar» a religião judaica de tudo o que era contra a dignidade humana. Não permite que a doença, seja qual for, impeça o ser humano de se sentir acolhido e de estar com os outros.
Entre outras, no judaismo, a pureza estava relacionada com os alimentos, a doença e a morte. Neste texto é referida a atitude de Jesus junto de um leproso. Vários exegetas defendem que a doença em causa não era a lepra como nós a conhecemos hoje; era um doença altamente contagiosa, que produzia uma espécie de escamas na pele. Ora, de acordo com a lei judaica (cf. Levítico 13, 45-46) um leproso tinha que viver afastado de toda a gente, andar mal vestido, sujo, e gritar: «impuro, impuro»! 
Jesus acabou com esta atitude cruel da pureza religiosa do seu tempo. Jesus não aceita uma religião que exclui, separa, afasta, expulsa, condena. Perante a situação daquele homem leproso, Jesus reage contra todas as regras: «Compadecido, estendeu a mão, tocou-lhe e disse: 'Quero: fica limpo'». A compaixão pela pessoa doente ou marginalizada é o essencial da religião proposta por Jesus. 
«Quero que estejas limpo, quero que sejas feliz, porque te amo». Esta é a (única) frase que o cristão pode dirigir a cada ser humano. Hoje, há tantos «leprosos» à espera de ouvir estas palavras. Quanto tempo gasto em excluir, separar, afastar, expulsar, condenar! E Jesus quis acabar com tudo isso... De que lado estou?

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 17.1.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários