— palavra para terça-feira da primeira semana —



— Evangelho segundo Marcos 1, 21-28

Jesus chegou a Cafarnaum e quando, no sábado seguinte, entrou na sinagoga e começou a ensinar, todos se maravilhavam com a sua doutrina, porque os ensinava com autoridade e não como os escribas. Encontrava-se na sinagoga um homem com um espírito impuro, que começou a gritar: «Que tens Tu a ver connosco, Jesus Nazareno? Vieste para nos perder? Sei quem Tu és: o Santo de Deus». Jesus repreendeu-o, dizendo: «Cala-te e sai desse homem». O espírito impuro, agitando-o violentamente, soltou um forte grito e saiu dele. Ficaram todos tão admirados, que perguntavam uns aos outros: «Que vem a ser isto? Uma nova doutrina, com tal autoridade, que até manda nos espíritos impuros e eles obedecem-Lhe!». E logo a fama de Jesus se divulgou por toda a parte, em toda a região da Galileia.

— Cala-te e sai

Aí está o tempo novo! O tempo inaugurado por Jesus Cristo com a marca da libertação e salvação. A importância do relato não está na expulsão do «espírito impuro». A importância fundamental está na «autoridade» de Jesus. Ele «ensinava com autoridade». A força e a convicção de Jesus produz a admiração de toda a gente. Não era uma autoridade associada a qualquer tipo de poder ou de mandato. Era uma autoridade profética e carismática associada à sua maneira de viver e de ser. 
A autoridade de Jesus é coloca em contraste com a maneira de ensinar dos escribas, os mestres da Lei. Os escribas eram funcionários da religião. Eram sábios na casuística da Lei e não na experiência de Deus que liberta e salva.
O ensinamento de Jesus foi uma novidade para aquela gente. Jesus não impunha obrigações, normas a cumprir. Jesus liberta as pessoas de todos os males que lhes podiam causar sofrimento. Os males que estão representados pelo «espírito impuro». Os escribas dirigiam-se às pessoas para as importunar com normas. Jesus dirige-se aos «espíritos impuros» para libertar as pessoas do mal e do sofrimento. «Cala-te e sai». Onde está Jesus está a libertação e a felicidade. É esta a Boa Nova anunciada e realizada por Jesus Cristo. Mas ainda há comportamentos (na Igreja, nas paróquias, nas comunidades, nas famílias, na vida cristã) que mostram que não entendemos nem interiorizamos o Evangelho na nossa maneira de viver a fé! Onde há autoritarismo não está Jesus Cristo. Ele não está do lado das normas, mas das pessoas. Ele está em tudo o que é combate ao mal sem complexos, sem reservas, para libertar e salvar o ser humano.

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 15.1.13 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários