Que este novo ano, Senhor,
traga os alforges leves,
mas cheios de estrelas que façam brilhar,
em todos os cantos, a paz e as flores;
nos encha de vida e de ilusão,
que germinem e frutifiquem;
nos ofereça grátis e sem interrogantes
o que sonhamos muitas vezes
quando acordados e sem preocupações.

Que no novo ano, Senhor,
voltemos as costas aos medos
e encaremos de frente as dificuldades;
abramos o coração à ternura
e libertemos a mente de problemas;
saibamos desprender-nos do desnecessário
para não nos cansarmos no caminho de cada dia;
e que, apesar das nossas diferenças,
mantenhamos o respeito e a flexibilidade,
e a leveza no corpo e no espírito.

Que no novo ano, Senhor,
tenhamos vontade e tempo
para escutar e dialogar com os amigos
e, também, com os que vão por outros caminhos;
que ele receba, antes de mais, efusivamente,
os nossos elogios e beijos apaixonados
para não nos aparecer como um estranho;
que tenha cócegas para o podermos acordar,
goste de embalo para adormecer
e não chore muito quando nos enganarmos.

Que no novo ano, Senhor,
procuremos, com passo firme e muito equilíbrio,
o caminho da felicidade e do teu reino,
e a alegria que existe em caminhar;
que a descubramos e guardemos,
e nada nos faça perder tão precioso tesouro.

Que o aceitemos com respeito e humor,
e nos relaxemos um pouco mais que de costume
embora continuando com a perene crise
que se instalou no nosso mundo e no coração.

Que o novo ano, Senhor,
seja, para todos, surpreendente e feliz,
e a melhor prenda do teu coração de Pai.  

© Florentino Ulibarri 
www.feadulta.com
© tradução de Lopes Morgado 
Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 1.1.13 | Sem comentários
Categorias:
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários