Naquele tempo
tudo estava certo:
Havia o Nascimento de Jesus,
erguia-se uma estrela no Oriente,
seguiam-na três reis pelo deserto
buscando um Rei-menino,
cada criança tinha o seu presente
no sapatinho
e os adultos cantavam paz

Agora
foram-se os reis embora.
Na cidade-cartaz,
constelações baralham o destino
para chegar ao Salvador-menino.
Herodes são inocentes.
Cordeiros mudam-se em lobos
e os lobos em cordeiros.

E a a mãe-terra
de tantas dores
gera crianças que dizem guerra
vendendo pentes, em vez de flores.

© Lopes Morgado,
«Neste Natal» (Lisboa 1989), página 47

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 6.1.13 | Sem comentários
Categorias:
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários