— TREZENTOS DIAS A CAMINHAR COM O EVANGELISTA LUCAS —

Era comum, na cultura greco-romana, enaltecer a vida das personalidades mais destacadas. Através de um género literário próprio (não era a mesma coisa do que hoje entendemos por biografia), atribuia-se a essa personalidade origens familiares gloriosas, uma infância especial, entre outros exageros... Nessas composições literárias, todos os personagens aparecem relacionados e subordinados ao protagonista. O texto lucano, nos relatos da infância de Jesus, segue a lógica destes escritos próprios daquela cultura e época.

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 29.12.12 | Sem comentários
Categorias:
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários