— palavra para o quarto domingo de advento —

— Evangelho segundo Lucas 1, 39-45

Naqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se apressadamente para a montanha, em direcção a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino exultou-lhe no seio. Isabel ficou cheia do Espírito Santo e exclamou em alta voz: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor? Na verdade, logo que chegou aos meus ouvidos a voz da tua saudação, o menino exultou de alegria no meu seio. Bem-aventurada aquela que acreditou no cumprimento de tudo quanto lhe foi dito da parte do Senhor».

— Bem-aventurada aquela que acreditou

O relato é exclusivo do evangelho segundo Lucas. Esta visita de Maria à sua prima Isabel simboliza a visita de Deus ao povo hebreu. Em certo sentido, nesta visita resume-se toda a História da Salvação. Deus, que continuamente visita o seu povo vem agora visitar-nos definitivamente através do seu Filho, Jesus Cristo. Na verdade, Jesus, desde o ventre de sua mãe, começa a sua missão: levar aos outros a salvação e a alegria. 
Este relato diz-nos que a verdadeira salvação é sempre em benefício dos outros. Por isso, Maria vai «apressadamente» ao encontro da sua prima. Quem encontra a salvação, comunica-a imediatamente. A salvação não pode ficar fechada em si mesma. Se é verdadeira, será levada por nós a todo o lado. Deste contágio salvador brota a alegria que invade todos os personagens: a alegria de Maria, a alegria de Isabel, a alegria de João (Batista). Não esquecendo que a fonte desta alegria é Jesus, dentro do ventre de sua mãe. 
Este acontecimento de fé é recordado sempre que rezamos o «Credo»: dizemos que Jesus, pelo poder do Espírito Santo, encarnou «no seio da Virgem Maria». Se lermos com atenção, descobrimos que todo o relato do evangelho se converte num belo elogio a Maria! E é o Espírito Santo que provoca este louvor na boca de Isabel: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre». Quantas vezes se terão repetido estas palavras de louvor através dos séculos?! «Bem-aventurada aquela que acreditou». 
Maria é proclamada bem-aventurada porque manifesta uma confiança sem limites em Deus, no Deus que sempre quer o melhor para o ser humano. Que belo exemplo para contemplarmos neste «Ano da Fé»! Maria confia plenamente na palavra de Deus, na vontade de Deus. Este é o maior testemunho de fé. O que me pede o evangelho de hoje como preparação próxima do Natal? 

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 23.12.12 | Sem comentários
Categorias: , , ,
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários