— dinâmicas para a fé —

Jesus vem ao mundo para para dar Vida. Não uma vida qualquer, mas a verdadeira vida que nasce do encontro com Deus Pai e da certeza da assistência do Espírito Santo. Para continuar a sua missão Jesus escolheu os doze e a partir deles toda a Igreja continua empenhada em dar vida à imagem do seu fundador. Essa vida é-nos transmitida pela fé em Jesus Cristo e em tudo o que Ele nos revelou: «Ao início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, o rumo decisivo» (DCE, 1). 
A Igreja, através dos «Símbolos da fé», dá-nos as verdades em que acreditar. Verdades essas que tem a sua fonte e o seu cume no Deus-trindade.
É por isso que este ano proponho uma série de encontros partindo do Símbolo dos Apóstolos, aquele que se acredita ser a mais antiga profissão de fé da Igreja. As verdades nele enunciadas são vida para cada um de nós pois ensinam-nos não só o que devemos acreditar mas sobretudo o que devemos amar para poder responder ao amor infinito de Deus.



Aprender a confiar
Acreditar em alguém significa ter confiança nele. Mas como pode­mos esperar que quem ainda está a crescer na fé confie em Deus que não vê? Que «aposte» a sua vida por Ele? Só se antes cada um desenvolver um sentido de confiança em quem lhe está mais perto. Através deste jogo vais poder pôr à prova a tua confiança nos outros e... aquela que os outros têm em ti.
Todos se colocam de pé, aos pares, lado a lado, Os pares dão-se as mãos. Um do par convida o colega a ficar de olhos fechados e a segui-lo ao longo de um percurso, confiando totalmente nele. Depois de alguns minutos trocam os papéis.
Um segundo jogo pede que os pares se coloquem um atrás do outro. O da frente deixa-se cair suavemente para trás confiando que o colega que está atrás de si o ampare. No final de cada jogo, dialogar:
■ Como me sentia no início? (tenso, relaxado...)
■ Como me sentia no final?
■ O que senti dentro de mim antes e depois?
■ Como avalio esta experiência?

As imagens de Deus
Atribuir a cada participante um dos textos bíblicos indicados no número 1.
Imagens de Deus na Bíblia:

■ 1 - Lê com atenção o texto que te é atribuído.

  • O Senhor é a minha rocha (2Sam 22,1-4)
  • Sabedoria de Deus (Sab 7,23-8, 8)
  • Mãe amorosa (Is 49,13-16)
  • Esposo e esposa (Is 61,10)
  • Oleiro (Is 64,8)
  • Amor de pai (Os 11,1-7)
  • Perdido e achado (Lc 15,1-7)
  • Bom pastor (Jo 10,1-18)
■ 2 - Reflecte sobre o texto bíblico e responde:
  • Qual é a ideia central da passagem?
  • Como é que este texto se relaciona com a ideia que eu faço de Deus?
■ 3 - Usa uma qualquer forma artística (poesia, prosa, ilustração...) para representar a imagem de Deus que te foi sugerida pelo texto bíblico.

■ 4 - Partilhar com os outros a tua reflexão.

Deus: Ele ou Ela?
O orientador convida os participantes a pesquisarem na net a maneira como Deus foi representado ao longo dos séculos e em diferentes culturas. Partilhar as imagens mais significativas. Dialogar sobre estas questões:
■ Quando Deus é representado na arte, Deus é masculino ou feminino? 
 Quais são as características físicas que os artistas atribuem a Deus?
■ Qual o impacto que estas representações de Deus têm na maneira como vemos os homens e as mulheres? Ou as pessoas de outras raças e culturas?
A seguir, o orientador convida a reflectir sobre a imagem de Deus proposta pela fé da Igreja. Como é que ela supera as limitações detectadas antes?

© Luís Almeida

© Edições Salesianas

— Este texto faz parte da revista «Catequistas» (#81) das Edições Salesianas
a quem agradecemos a autorização para publicar no «Laboratório da fé»;
qualquer forma de reprodução ou distribuição deste texto precisa de autorização —

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 12.11.12 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários