As obras de arte no Laboratório da fé


Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso


A proclamação da fé é simultaneamente pessoal e eclesial: O verbo está na primeira pessoa do singular «Credo» (eu acredito) mas o que é proclamado é um símbolo com séculos de existência que foi já proclamado por centenas de gerações.
Assim, os artistas, cada um na sua arte, assumem essa mesma fé eclesial e a dizem segundo o seu génio próprio.
Já perto do final da sua vida, João Sebastião Bach escreveu a «Missa em Si Menor», uma peça magistral de quase duas horas, uma das obras maiores do génio humano. Nela, Bach recapitula toda a sua arte musical e exprime de forma profunda a sua fé. Na «Missa em Si Menor», o «Credo» é a peça central e começa com uma proclamação do texto: «Credo in unum deum».


Trata-se de uma fuga a 7 vozes (o número da plenitude e da divindade) em que as duas vozes superiores são tocadas por dois violinos. O baixo contínuo é tocado pelos violoncelos e é aquilo a que se chama um «baixo deambulante» o que dá uma forma ondulante à sua linha melódica. As vozes humanas cantam assim entre um baixo que deambula “«terra» e dois violinos que cantam «no céu». O carater ondulante do baixo pode também ser associado ao ondular do mar representando assim a barca da Igreja que afirma a sua fé no meio das oscilações do mundo.
As vozes dizem 43 vezes a palavra «Credo» que é o número a que corresponde a palavra segundo o alfabeto latino (C=3+R=16+E=5+D=4+O=14)=43. Se acrescentarmos a este número as 6 proclamações feitas pelos violinos temos 49 que é 7x7 (o número sagrado). Bach utiliza o tradicionalíssimo tema gregoriano do Credo da «Missa IV», utilizado anteriormente por inúmeros músicos e cantado por gerações de cristãos. Bach usa uma tonalidade maior (ré maior) que na teoria barroca dos afetos simboliza a alegria. As palavras «in unum deum» é dita 84 vezes (7x12), o 12 representa os apóstolos e o 7 a divindade, Bach afirma assim a apostolicidade da fé em Deus. Na página original Bach escreveu: «Simbolum Nicenum», e na partitura Bach disse com a sua arte esse credo que ele o fez assim também seu.
Esperando disponibilidade para ouvir as quase duas horas da Missa em si menor, desejo-vos que disfrutem destes 45 compassos desta obra maior do génio humano.


Padre Hermenegildo das Neves Faria

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 7.11.12 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários