As obras de arte no Laboratório da fé


Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso


Johannes Vermeer (1632 – 1675)
A alegoria da fé católica
Óleo sobre tela (114 × 89 cm)
Metropolitan Museum of Art Nova Iorque


Esta pintura de Johanes Vermeer, realizada já no final da sua vida, é uma das mais conhecidas alegorias da fé. É uma pintura cheia de simbolismo e de referências a outras obras que merece um olhar atento. Do teto pende, pendurado num cordão azul, uma esfera de vidro. Este elemento do quadro é ainda um pouco enigmático mas pensa-se que é uma referência a um livro do jesuíta Willem Hesius onde encontramos uma gravura semelhante.



O poema que acompanha essa gravura afirma que a capacidade humana de compreender o universo (o sol) é a mesma que procura compreender as verdades da fé (cruz), uma inscrição latina acompanha essa gravura: «Capit Quod non Capti» (compreende aquilo que não consegue abraçar) seria assim uma tradução da afirmação de fé que diz que o homem é capaz da fé em Deus. A mulher que simboliza a fé está vestida de branco, cor da pureza, e azul, cor celeste, ela põe a sua mão no coração afirmando assim que a fé reside no coração, no interior do homem. Os três objectos colocados sobre a mesa (Cálice, Crucifixo e Bíblia ou Missal) são os atributos tradicionais da alegoria da fé: pela fé sabemos que a Eucaristia é Corpo de Cristo, pela fé sabemos que a Bíblia contém a Palavra de Deus e, pela fé, sabemos que, pela Sua Santa Cruz, Jesus remiu o mundo. A alegoria da fé tem o globo a seus pés indicação de que a fé dominará o mundo. No chão temos uma maça, símbolo do pecado original, e uma serpente, símbolo do Maligno, esmagada por uma pedra angular, símbolo de Cristo, a Pedra Angular, que esmagou o mal. Um aspecto muito curioso deste quadro é a pintura do fundo. Não é raro que pintores imitem e copiem outros pintores mas é muito raro ver uma citação de outra pintura assim de uma forma tão explícita. A obra citada é a Crucifixão de Jacob Joardens (1593-1678).



Através da presença deste quadro no cenário da pintura, Vermeer inscreve a sua meditação sobre a fé na tradição da meditação artística sobre os mistérios da fé. A fé reside no coração, no mais íntimo do homem, mas exerce-se em diálogo com uma tradição que se recebe como um dom.

Padre Hermenegildo das Neves Faria

Postado por Marcelino Paulo Ferreira | 14.11.12 | Sem comentários
0 comentários:
Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Recentes
  • Arquivo
  • Comentários